​​IFRO Campus Cacoal vai promover 3º simpósio sobre Práticas Discursivas na Amazônia

ifroO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Cacoal, vai realizar entre os dias 7 e 11 de agosto o III Simpósio sobre Práticas Discursivas na Amazônia. Consolidado na agenda anual de eventos da unidade, o simpósio é organizado por meio do grupo de pesquisa homônimo ao evento e ocorre em conjunto à II Semana do Ensino. Em sua última edição o programa reuniu cerca de 6 mil pessoas, entre estudantes, professores e a comunidade em geral.
Em 2017 o tema geral do simpósio será “Língua(gem) – Educação – Cientificidade: construção de saberes & desenvolvimento de práticas”. Segundo o líder do grupo de pesquisa e organizador do simpósio, professor Sérgio Nunes, a ideia é promover uma oportunidade para o debate de ideias e o fomento a práticas educacionais que contribuam para uma formação escolar mais eficaz.
“A construção do saber, por meio da educação escolar, tem potencial para transformar o indivíduo. Ao mesmo que é transformado, ele também assume a capacidade de fazer o mesmo ao outro. Neste processo, a educação influencia a formação e o convívio social, com a capacidade de promover as mudanças que ansiamos em nossas comunidades. Esperamos que estudantes, professores, pesquisadores e a comunidade, ao participar, compreenda melhor o grande potencial que a educação nos confere”, resume Nunes.
O III Simpósio sobre Práticas Discursivas na Amazônia é uma realização do Grupo de Pesquisa Práticas Discursivas na Amazônia (GPPDA) e do Campus Cacoal, com apoio do IFRO, da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Rondônia (Fecomércio-RO) e do Serviço Social do Comércio (SESC – Rondônia).
 
Cooperação Institucional
Seguindo o modelo de 2016, a III edição do Simpósio ocorrerá de forma itinerante, privilegiando as instituições que cooperam com o GPPDA nas demais atividades científicas realizadas ao longo do ano. Desta vez, o evento terá abertura oficial no dia 7 de agosto, no auditório da UNESC, Campus Cacoal. Nos dias seguintes recebem as atividades do Simpósio o Colégio Ulbra Concórdia (dia 8), a Escola Daniel Berg (dia 9), a Associação Metareilá – Centro de Formação Paiter Suruí (dia 10) e o SENAC, em sua unidade de Pimenta Bueno (dia 11).
A cooperação institucional para a promoção do Simpósio também ocorre na seleção dos palestrantes. Pesquisadores da universidade Federal do Amazonas (UFAM), do Instituto Federal Baiano, da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), das Faculdades Integradas de Cacoal (UNESC), da Faculdade de Pimenta Bueno e do IFRO atuarão durante os cinco dias do evento na partilha do conhecimento.
Além destes, está previsto para esta edição um momento dedicado à discussão dos povos e comunidades tradicionais, com a participação do chefe indígena da tribo Paiter, Almir Suruí; do Cacique da Aldeia Roosevelt, Celso Sinta Larga; e de um representante da Secretaria Executiva do Conselho Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais, do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).
“Acreditamos que um evento com esta oferta de pesquisadores e com uma riqueza tão ampla de temáticas e reflexões, pode contribuir para fortalecer o cenário da educação em nossa região. É papel do IFRO colaborar neste contexto, não apenas como instituição de ensino, mas também como indutor destas oportunidades ao público em geral. Nossa expectativa é receber uma boa quantidade de público e também de realizar um grande evento, como ocorreu nos anos anteriores”, diz o Diretor-Geral do Campus Cacoal, professor Davys Sleman.
Fonte: Assessoria/IFRO
COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA