5° maior exportador de carne do país, RO vira referência no combate à febre aftosa

gadoQuinto maior exportador de carnes do país, abastecendo mercados como Egito, Rússia e Hong Kong, Rondônia se tornou referência nacional no combate à febre aftosa, doença que atinge principalmente o rebanho bovino e que causa danos à produtividade.

O controle sanitário que Rondônia faz no rebanho bovino foi elogiado, nesta quarta-feira (27), pelo diretor de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Guilherme Figueiredo Lopes, durante a reunião do Plano Estratégico 2017-2026, do Programa Nacional de Febre Aftosa. O evento foi realizada no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho.

Segundo Figueiredo Lopes, a forma como Rondônia enfrenta a batalha para manter o rebanho saudável é exemplar.

Para ele, o país estará livre da aftosa até maio de 2018. Rondônia e Acre, devem ser os primeiros estados a ficarem livres da doença.

O governador de Rondônia em exercício, deputado estadual Maurão de Carvalho, disse que o controle sanitário animal é fundamental para o estado, que tem parte substancial da economia relacionada à agropecuária.

De acordo com a assessoria do Governo do Estado, Rondônia exportou, de janeiro a agosto deste ano, 84 mil toneladas de carne bovina desossada, congelada e fresca. São 324 milhões de dólares injetados na economia regional.

Carolina Kadamuro, diretora técnica da agencia de Defesa Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), mostrou os números que, segundo a assessoria do Governo, colocam a agropecuária de Rondônia entre as mais fortes do país. De acordo com ela, na região Norte, o estado é 3º maior produtor de arroz, o 2º de milho, o 3º de soja e o líder na carne bovina e leite.

Carolina mostrou ainda que o rebanho bovino é composto de quase 14 milhões de cabeças, sendo em média 144 por propriedade. Ela afirmou que o volume está distribuído entre pequenos produtores.

“O rebanho é o 6º maior no país e segue em crescimento”, informou a técnica em nota do Governo, acrescentando que vem da agropecuária 90% das exportações do estado.

Fonte: G1

Deixe o seu comentário