Acadêmicos de biomedicina ‘levam saúde’ à população em Rio Branco

fotoAo menos 12 acadêmicos do terceiro período do curso de biomedicina da União Educacional do Norte (Uninorte) realizaram atendimentos gratuitos de saúde, voltados à população, durante a amanhã deste sábado (1). A ação, que ocorreu em frente ao Palácio Rio Branco, tem como objetivo, segundo o mestre em imunologia e professor de biomedicina Vitor Datolli, ‘levar os alunos para perto da sociedade e, ao mesmo tempo, fazer com que eles trabalhem a disciplina já na prática’.

“Essa ação é um desafio que eu dei para os alunos da disciplina Ciências Mofo Funcionais que tem como proposta trabalhar com uma tecnologia social.

A ideia é inovar, e levá-los para perto da sociedade. São três objetivos básicos a serem atingidos, tirar o aluno de sala de aula, reduzir a carga teórica, fazendo com que eles conheçam de perto as necessidades de cada paciente. E depois colocar a disciplina na prática para que o conhecimento teórico tenho mais sentido para eles”, explicou.

Segundo a acadêmica Jana Raquel é muito bom poder ajudar o próximo, principalmente, trabalhando com o que se gosta.

“O professor lançou o desafio e nós estamos aqui. Nesse trabalho nós tínhamos que fazer algo voltado à sociedade, que envolvesse a área da saúde, principalmente, a biomedicina. Então, nós resolvemos vir aqui para a frente do palácio por ser no Centro da Cidade. Nosso grupo ficou com a parte de hipertensão e glicemia, realizamos testes rápidos e aferimos a pressão da comunidade”, disse.

Para o professor, esse tipo de trabalho ajuda no desenvolvimento dos alunos, além de ajudar a população. “É gratificante, porque eles têm aprendido muito, e o retorno da população também tem sido muito bom. Já estamos com esse projeto há dois anos. São mais de duas mil pessoas diretamente atendidas em mais de 60 comunidades, e a resposta tem sido boa. Além de Rio Branco, nós já atendemos as comunidades de Sena Madureira, Feijó, já realizamos atendimento também na zona rural da capital, e em Boca do Acre, no Amazonas, sempre com a participação de alunos e professores da Uninorte”, disse Datolli.

Além dos estudantes da Uninorte, participaram da ação trabalhando como voluntárias, uma acadêmica do curso de nutrição da Universidade Federal do Acre (Ufac) e duas enfermeiras.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA