Agricultores bloqueiam BR-364 em protesto por melhoria em ramal

protesto1Moradores do Ramal da Praia Grande, localizado na Variante, na BR-364 em Cruzeiro do Sul (AC), bloquearam o acesso de veículos que passavam pelo local nesta terça-feira (30). Os agricultores pedem a recuperação de 8 quilômetros de ramal com o emprego de camada vegetal na área que já passou por terraplanagem. Ao menos 75 famílias residem no ramal da Praia Grande, a maioria sobrevive da plantação de hortaliças na localidade,

Há duas semanas, esses mesmos agricultores realizaram uma manifestação pacífica na sede da prefeitura, onde buscaram respostas. Na oportunidade, eles ameaçavam bloquear a Variante caso não fossem atendidos.

O líder comunitário Sérgio Rodrigues Correia, de 47 anos, explicou que eles estão temendo o período de chuva que inicia nos próximos meses. “Nós fomos na prefeitura e não tivemos resposta de ninguém. Em julho foi iniciado um trabalho, mas eles saíram com as máquinas para atender outras comunidades e não voltaram mais. Aqui não dá para sair se não fizerem essa recuperação”, disse.

A moradora da Comunidade São Pedro, Maria das Graças Alves, de 56 anos, conta que tinha consulta médica marcada no posto de saúde da comunidade onde mora, mas perdeu devido à manifestação. “A doutora só vai lá de mês em mês, eu vim aqui na cidade ver minha mãe e já ia voltar logo, mas agora estou nessa situação que não posso passar e vou perder minha consulta”, lamentou.

O secretário de Obras do município, Osmar Bandeira, esteve no lugar e garantiu que a partir do dia 11 as máquinas devem ser enviadas ao ramal para concluir o trabalho. “Nós só podemos trabalhar no final de semana, pois as máquinas já estão cada uma em suas frentes de trabalho. Neste final de semana ficamos impossibilitados em razão das eleições, onde muitos carros nossos estão, inclusive, a trabalho da Justiça Eleitoral. No outro final de semana, no dia 11, a gente coloca os caminhões aqui”, garantiu.

A proposta foi apresentada para os moradores que inicialmente não aceitaram e decidiram se manter na rodovia, exigindo o trabalho imediato. A Polícia Militar esteve no local para manter a ordem entre os moradores, mas não podiam interferir na desobstrução da via por se tratar de rodovia federal. A Polícia Federal foi acionada pela PM, que orientou os moradores a liberarem a rodovia. Um grupo de moradores, policiais e o secretário se reuniram na Secretaria de Obras e acataram a decisão da secretaria, que deve iniciar os trabalhos no ramal na próxima semana.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA