Alunos de RO vencem Olimpíada Brasileira de saúde e meio ambiente

lucas_e_barbaraTrês alunos da Escola Estadual Cora Coralina localizada em Cacoal (RO), município distante cerca de 480 quilômetros de Porto Velho, foram vencedores da 7ª edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente, promovida pela Fundação Oswaldo Cruz. Os alunos Lucas Martins e Bárbara Ribeiro, ambos de 17 anos, estão cursando o 3º ano e venceram na modalidade produção audiovisual, já Robert dos Santos Bergamini, de 15 anos, do 1ª ano, ganhou na categoria produção de texto. Tanto o vídeo quanto o texto trataram de temas relacionados ao meio ambiente como reciclagem e água.

O vídeo produzido pelos alunos buscou mostrar uma realidade presente em Rondônia, com o tema “Poluição das águas e consequências para a saúde humana”, Lucas e Bárbara pegaram imagens das enchentes que atingiram Cacoal e Porto Velho no início do ano e as doenças causadas pelas águas poluídas.

O vídeo de menos de três minutos de duração foi editado pelos próprios alunos e o resultado surpreendeu. “Nós trabalhamos na produção do vídeo cerca de um mês. As filmagens foram feitas de uma máquina digital comum. Nós também utilizamos imagens e fotos da internet. A edição foi feita em casa mesmo”, contou Lucas.

De acordo com Bárbara o tema foi escolhido, para alertar as futuras gerações sobre a importância de saber utilizar a água e a preservação do meio ambiente. “Nós tentamos mostrar através do nosso vídeo que o motivo principal das enchentes, foi devido à ação do homem, que ao não realizar o descarte correto do lixo e não cuidar do meio ambiente, prejudica a natureza que acaba respondendo”, destacou Bárbara.

O aluno Robert escreveu uma crônica com o tema ‘Atitude, saúde e educação é o que eu quero!’, no texto produzido pelo aluno ele falou sobre uma gincana ecológica promovida anualmente pela escola onde estuda. “Eu achei interessante falar sobre essa gincana, pois não é só uma competição, entre as provas nós recolhemos garrafas pets nas ruas para fazer a destinação correta e ainda distribuímos sementes de uma planta que impede a proliferação do mosquito da dengue”, contou Robert.

Para a professora de biologia Viviane Briekowiec de Oliveira que orientou o trio, a premiação foi merecida, pois os alunos são dedicados e se se envolvem em tudo que é proposto pela escola. “Eu fiquei muito satisfeita com o resultado, são temas importantes que foram abordados pelos alunos. São exemplos que estou levando para as minhas aulas e apresento aos demais alunos da escola”, disse a professora.

Em todo o Brasil foram 520 projetos inscritos, desses apenas 34 serão premiados. A cerimônia de premiação será entre os dias 25 a 29 de novembro no Rio de Janeiro. Os três alunos irão participar acompanhados pela professora.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA