Ariquemes: Instituto Federal inaugura Museu de Arqueologia

museuO Instituto Federal de Rondônia (Ifro) Campus Ariquemes inaugurou o Museu de Arqueologia (Mar), contendo um trabalho desenvolvido pela equipe do Espaço Arqueologia, de Santa Catarina, desde 2011.

Os artefatos expostos no museu são frutos de pesquisas arqueológicas na região do Médio Rio Jamari, entre Ariquemes, Monte Negro e Cacaulândia, mais precisamente nas áreas de implantação das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH’s) Jamari, Santa Cruz e Canaã. Através destas pesquisas, foram mapeados 40 sítios arqueológicos, entre pré-coloniais e históricos.

“Nós vimos uma possibilidade, ao invés de encaminhar esse material para outro município de estado, de montarmos aqui mesmo em Ariquemes o seu próprio museu”, comenta o arqueólogo Valdir Luiz Schwengber, que ainda frisa que a criação deste museu é um passo muito importante para as pesquisas arqueológicas da região e para o resgate do patrimônio cultural, que tem se degradado muito nos últimos anos em função do crescimento urbano.

O primeiro museu de arqueologia criado em Rondônia foi o Centro de Pesquisa e Museu Regional de Arqueologia de Rondônia, instalado em Presidente Médici, através da criação da lei municipal nº 1381 de 2007 e inaugurado em junho de 2008.

Para o diretor geral do Ifro Campus Ariquemes, Osvino Schmidt, esta é uma nova concepção de museu, onde será primada a educação patrimonial e a pesquisa. De acordo com Mônica Castro de Oliveira, Superintendente do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Natural (Iphan) em Rondônia, será possível discutir a real história da região através dos artefatos encontrados “O Iphan vem acompanhando o trabalho arqueológico realizado em Ariquemes desde 2011 e logo quando surgiu a oportunidade de trazer esse museu e um centro de pesquisa para o Campus, a nós pareceu uma ideia sensacional, porque será possível agregar para a comunidade escolar um conhecimento da história mais antiga da região”, frisa.

HISTÓRIA OCULTA

De acordo com o historiador Washington Heleno, os 37 anos de emancipação de Ariquemes não mostram toda a riqueza que existe por trás dos quase 100 anos de existência dessa região. “Marechal Cândido Rondon veio em 1914 para a Vila dos Papagaios, localizada aqui, que era um barracão de seringa, e criou dois empreendimentos federais: a colônia indígena Rodolfo Miranda e o Posto Telegráfico Ariquemes. O estado do Mato Grosso, vendo a movimentação no local, decidiu transformar a Vila dos Papagaios em Vila de Ariquemes. Em 2015, a então Vila de Ariquemes fará 100 anos, ou seja, ainda temos muito que conhecer da história desse lugar”, comenta o historiador. A Vila de Ariquemes foi instituída pelo Governo do Mato Grosso no ano de 1915, através da Resolução nº 735, e denominado 3º Distrito do município de Santo Antônio do Rio Madeira.

Artefatos líticos polidos, cerâmica Jamari, fragmentos de vidro, louças e objetos de ferro poderão ser encontrados no museu. “Sinto-me como se fosse a nova Comissão Rondon, porque é um empreendimento federal, uma valorização da cultura local e a oportunidade de resgatar o conhecimento dos povos que nos antecederam, sejam eles indígenas, ribeirinhos ou seringueiros”, diz Washington Heleno. O Museu de Arqueologia do IFRO Campus Ariquemes está localizado na Rodovia RO-257, KM-9. O museu fica aberto de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 14h às 17h.

Fonte: Diário da Amazônia

 

Deixe o seu comentário