Brasil exporta recorde de 10 milhões de toneladas de soja em abril

sojaO Brasil embarcou mais de 10 milhões de toneladas de soja em um único mês pela primeira vez em sua história, mostraram nesta segunda-feira (2) dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) referentes a abril.

O volume, entre outros motivos, é resultado de grandes volumes negociados ao longo dos últimos meses, quando a cotação do dólar chegou a bater na marca de R$ 4, tornando a soja brasileira bastante competitiva no exterior.

“Teve muita venda antecipada”, destacou o analista Luciano Marques, da corretora Gama, na cidade portuária de Santos (SP).

A soja é o principal produto de exportação do Brasil, o maior exportador global da oleaginosa, com vendas externas de janeiro a abril de US$ 7,3 bilhões, crescimento de mais de 40% ante o mesmo período do ano passado, quando os embarques começaram mais lentamente.

Os embarques de soja totalizaram 10,1 milhões de toneladas no mês passado, ante 8,4 milhões em março e 6,55 milhões em abril de 2015. A marca atual supera o recorde histórico de 9,8 milhões registrado em junho do ano passado.

“Todos sabem que setor do agronegócio no Brasil tem grande competitividade. Quero destacar aqui a importantíssima contribuição que o agronegócio dá ao Brasil na balança comercial e o extraordinário potencial que temos ainda para ampliar essa participação”, comentou o ministro de Desenvolvimento, Indústria, Comércio Exterior, Armando Monteiro.

O resultado também comprova as novas capacidades operacionais máximas dos portos do Brasil, onde novos terminais e obras de expansão têm entrado em operação nos últimos anos.

Nos quatro primeiros meses do ano, o Brasil embarcou 38 milhões de toneladas de soja, milho e farelo de soja –produtos que compartilham as mesmas estruturas portuárias. O volume é 70% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Em março e abril o país embarcou repetidamente 11,9 milhões de toneladas destes produtos, um volume que ainda não havia sido registrado.

Fonte: Reuters

Deixe o seu comentário