Cacoal: Mulheres reclamam no Outubro Rosa

rosaSem condições de ao menos se consultar na rede particular de saúde, milhares de mulheres aguardam com ansiedade anualmente a mobilização por meio do reconhecido ‘Outubro Rosa’, quando o poder público intensifica as ações para realizar estratégias de prevenção contra o câncer na mulher – de colo uterino e de mamas – considerando a importância do diagnóstico precoce da doença. Mas no município de Cacoal, a realidade tem sido diferente – as unidades de saúde foram decoradas, voluntários vêm realizando palestras e pacientes reclamam que exames não estão sendo realizados. Há casos em que algumas mulheres buscam as Unidades da Saúde (US) para fazer a mamografia, mas não conseguem agendar o exame.

“Pra quê exames de prevenção se geralmente o serviço público oferece agendamento só para quem tem algum indício da doença e ainda demora mais de um ano para atendimento? Do que adianta dizer que é mês de prevenção e não ter exames e nem acompanhamento deles. Eu acho uma irresponsabilidade manter informações que não condizem com a realidade”, desabafou a técnica em enfermagem Iziones Marques, sobre as condições da saúde básica oferecida no município.

Depois de meses aguardando, a dona de casa Anselma Salsedo, 54 anos, pagou com dificuldade o exame e tentou consulta com um médico no seu bairro para mostrar o resultado.

“Não deu para esperar, eu já tive dois casos na família de câncer e tenho que ficar atenta. Demora muito e às vezes o agendamento ou exame não acontecem”, reclamou. Segundo ela, pelo fato de ter casos da doença na família se apressou, mas ressaltou que existem pessoas que não têm condições de pagar pelo atendimento.

A reportagem do Diário tentou contato com a coordenadora das unidades básicas de saúde do município Alaídes Souza, que alegou estar impossibilitada de atender pessoalmente, mas se comprometeu a enviar por e-mail o demonstrativo, o que não aconteceu. No segundo contato, a reportagem procurou informações sobre os atendimentos na unidade de saúde Joaquim Gonçalves Ledo, no bairro Industrial e nesta ocasião ela alegou estar impossibilitada de ter acesso aos dados.

O Diário buscou dados na assessoria de imprensa, que se comprometeu que a Secretaria Municipal de Saúde de Cacoal (Semusa) informaria a quantidade de exames, sobre o andamento da campanha no município nas unidades básicas de saúde e apresentaria um relatório com a quantidade de exames de mamografias e preventivos de colo de útero. Até o fechamento deste material nenhuma informação foi recebida.

Hospital são daniel comboni realiza um dia de ações às mulheres

A programação do ‘Comboni Rosa’ inicia às 8h da manhã e se estende durante o dia inteiro de amanhã. Graças ao esforço conjunto encabeçado pelo Hospital do Câncer São Daniel Comboni (HSDC) e parceiros, a ação consegue atender milhares de pessoas com preventivos do colo uterino, mamografias e eletrocardiogramas. “Além de examinar e orientar as mulheres com palestras, caso o resultado chegue com alterações, elas recebem acompanhamento”, enfatizou Bella Borghi, voluntária do HSDC, informando sobre a importância de atender e fazer o acompanhamento das mulheres.

Segundo o vice-presidente da Associação Assistencial à Saúde São Daniel Comboni (Assdaco) – entidade mantenedora do hospital – Salim Yunes, a meta alcançar as mulheres através da prevenção, também socorrer uma demanda reprimida com apresentação de casos urgentes encaminhados para triagem. “Encerrando o Outubro Rosa trazendo principalmente a mensagem da importância do diagnóstico precoce”, informou Salim.

Conforme a administradora do hospital, Cleane Possmoser de Mello, em 2013, foram atendidas cerca de 750 mulheres, com a realização de 150 mamografias, 200 preventivos e 100 eletrocardiogramas. “Neste ano estaremos novamente com a programação voltada para realmente atender à comunidade tendo como prioridade palestras e exames. Conseguimos aumentar a quantidade do ano passado, creio que será um sucesso novamente”, pontuou.

O São Daniel Comboni Hospital do Câncer de Cacoal, realiza um dia inteiro de ações em prol do Outubro Rosa. Na programação palestras sobre os fatores de risco e a prevenção do câncer de mama e colo uterino, a importância do diagnóstico precoce, métodos diagnósticos e autoexame das mamas. Informações pelo telefone (69) 3443-2002 .

O HSDC realizou em 2013 28.062. Um total de 1.863 quimioterapias, 13.023 radioterapias e 13.176 consultas.

Fonte: Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA