Campanha de vacinação para grupos prioritários de Cacoal, em RO, se estende até sexta-feira

vacinaA Secretaria de Saúde de Cacoal, município a 480 quilômetros de Porto Velho, estendeu o prazo para vacinação dos grupos prioritários da cidade. A nova data limite para se vacinar é até a próxima sexta-feira (29).

A prorrogação aconteceu graças a baixa cobertura vacinal. O foco, agora, é imunizar contra gripe gestantes e crianças.

“Também estaremos vacinando mulheres com até 45 dias de pós-parto e portadores de doença crônica. O percentual para este grupo também foi baixo”, completou a coordenadora de imunização de Cacoal, Vânia Schmitti.

Em entrevista à Rede Amazônica, Vânia explicou, ainda, que as crianças menores de dois anos precisam ser vacinadas em duas doses. Entretanto, pais e responsáveis não se lembram de voltar à unidade de saúde para completar o esquema de vacinação.

“E o paciente somente está considerado imunizado após tomar a segunda dose, que é tão importante quanto a primeira”, concluiu a coordenadora.
Após a nova data determinada pela Secretaria de Saúde passar, a unidade continuará disponibilizando as doses apenas para os grupos em que a meta não foi atingida.

Em Cacoal, os locais de vacinação funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h30 até 12h30.

Iniciativa

A campanha de vacinação contra a gripe começou em 5 de abril em Cacoal. A novidade na iniciativa deste ano foi a inclusão de professores das redes pública e privada no quadro de público-alvo.

O grupo já poderia se vacinar a partir do dia 6 de abril. Aos demais prioritários, as vacinas foram disponibilizadas 11 dias depois. A campanha na região seria finalizada em 26 de maio.

Grupos prioritários
Durante a campanha, era permitida a vacinação para gestantes, mulheres que estejam no período de até 45 dias após o parto, crianças na idade entre seis meses a menores de cinco anos, profissionais da saúde, professores de escolas públicas e privadas, idosos e povos indígenas.

Pessoas com doenças crônicas, apenados do sistema penitenciário e servidores de presídios também formam o grupo prioritário.

Os professores da rede pública e privada que estão ativos em sala de aula foram vacinados somente no dia 13 de maio, dia da mobilização nacional.

Fonte: G1

Deixe o seu comentário