Centro de oncologia em Cacoal, RO, deve firmar comodato com estado

claudemirNo dia 6 de novembro venceria o prazo dado pela justiça para o município de Cacoal (RO) desocupar as alas utilizadas no Centro de Oncologia Hospital São Daniel Comboni (HSDC), porém em assembleia realizada na terça-feira (4) a Associação Assistencial São Daniel Comboni (Assdaco), responsável pela manutenção do hospital, decidiu firmar um comodato com o Governo do Estado, onde definiram que os atendimentos se mantêm no hospital do câncer.

Ficou definido que até o final deste ano os atendimentos serão feitos com gestão compartilhada entre município e estado e somente a partir de março de 2015 que o estado passará a administrar definitivamente a unidade.

O presidente da Assdaco Claudemir Borghi explicou que foi preferível firmar o comodato com o estado, pois o município não teria condições financeiras de manter as instalações de um hospital no porte do HSDC. “Em pouco mais de um mês que os pacientes do município estão no HSDC a nossa conta de energia saltou de R$ 2.5 mil para R$ 21 mil. Sem contar nas demais despesas com manutenção de toda a área. O estado possui maiores recursos para manter a saúde”, afirmou Claudemir.

A partir do momento que o estado assumir a administração, o hospital deixara de ser chamado de Unidade Mista de Cacoal e passará a se chamar Pronto-Socorro Regional do Estado. De acordo com Claudemir, no prédio haverá médicos ortopedistas, cirurgiões e anestesistas com atendimento 24 horas.

“Para que o atendimento continue fluindo da melhor forma possível, o estado poderá continuar com as seis alas que já estão utilizando e caso precise de outras a Assdaco está de acordo em ceder”, disse Claudemir.

O atendimento no pronto-socorro continua sendo de média e alta complexidade. O contrato de comodato deve ser firmado com o governo ainda este ano. Claudemir não sabe o período que irá vigorar, mas acredita que será de 20 a 30 anos.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA