Cerca de 96% do rebanho de Cacoal, RO, já foi declarado vacinado contra a Febre Aftosa

O prazo para os pecuaristas declararem a imunização do rebanho contra a Febre Aftosa termina na quarta-feira (22). Até esta terça-feira (21), 96% dos animais já foram declarados como vacinados. Para ficar em dia com a campanha, os pecuaristas tiveram até 15 e maio para vacinar o rebanho, caso contrário eles ficam inadimplentes na Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) e a vacinação terá que ser feita de forma assistida.

Na reta final do prazo para a declaração da vacina, o movimento na agência da Idaron em Cacoal tem sido intenso. O pecuarista Enivaldo Bussola mantém criação de gado de corte, com cerca de 600 cabeças de gado distribuídas em duas propriedades rurais. Ele sabe que manter o gado imunizado é importante não apenas para a propriedade rural dele, mas para todo o agronegócio do Estado de Rondônia.

“Eu vacinei o gado no dia 26 de abril. Dou muita importância para isso, pois Rondônia é livre da Febre Aftosa e para continuarmos com esse título todos temos que fazer a nossa parte, pois basta ter um caso de Febre Aftosa confirmada, para que todo o rebanho do estado fique comprometido”, destacou Bussola.

A expectativa da Idaron é que no município de Cacoal mais de 450 mil animais sejam imunizados contra a Febre Aftosa nesta campanha. O prazo para a vacinação terminou no dia 15 de maio.

“O produtor que perdeu o prazo para vacinação precisa procurar uma agência da Idaron para que emitam uma autorização de compra de vacina. Neste caso, a imunização dos animais será feita de forma assistida, ou seja, os veterinários da Idaron terão que acompanhar”, explicou a veterinária da Idaron, Dâmares de Oliveira.

Os pecuaristas que ainda não declararam o rebanho devem ficar atentos, pois o prazo termina na quarta-feira. Os inadimplentes estão sujeitos a multa, além de ficarem com a ficha bloqueada no órgão. A Idaron funciona das 7h30 as 13h30.

Fonte: G1

Deixe o seu comentário