Comissão de Segurança Pública divulga respostas de requerimentos encaminhados a Casa Civil

 

comissaoEstrutura do 5º BPM será transferida temporariamente para a nova Unidade de Segurança da zona Leste

A Comissão de Segurança Pública, na reunião desta terça-feira (26) informou sobre as respostas aos requerimentos parlamentares encaminhados a Diretoria Técnica Legislativa da Casa Civil (Ditel), assinados pelo presidente da comissão, Jesuíno Boabaid (PMN).

No requerimento, a Comissão de Segurança solicitou da Casa Civil que fosse determinado aos órgãos fiscalizadores a verificação das condições das instalações prediais das unidades de lotação dos profissionais de segurança pública, em específico, do 5º BPM.

Para atender à solicitação da comissão, o diretor da Ditel, Hélder Risler de Oliveira, pediu informação a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), através do secretário da pasta, Antônio Carlos dos Reis.

De acordo com a Sesdec, a Organização Policial Militar 5º BPM, será transferida, temporariamente, para funcionar nas instalações da nova Unidade de Segurança Pública da Zona Leste, considerada de grande porte, localizada na Avenida Amazonas, no Bairro Escola de Polícia, na Capital. A inauguração deve acontecer em 30 dias.

Segundo as informações da Sesdec, a medida será implementada enquanto não se constrói as instalações definitivas, cuja localização será na Avenida Amazonas, 5117, Bairro Cuniã, em Porto Velho, na quadra onde atualmente se localiza uma Unisp com formatação antiga.

Com relação à fiscalização das demais instalações prediais apontadas no requerimento, a Sesdec ressaltou que o Comando do Corpo de Bombeiros Militar já teria solicitado e recebido os endereços das unidades para início do planejamento necessário às realizações das inspeções.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) atendeu ofício da Casa Civil e encaminhou respostas quanto as informações também solicitadas através de requerimento pela Comissão de Segurança Pública, relativo ao quantitativo de agentes penitenciários e socioeducadores cedidos a outros órgãos do Estado.

De acordo com o gerente de Gestão de Pessoas, Marcos Antônio Fontoura, ao todo, nove servidores, entre agentes e socioeducadores, estariam cedidos a outros órgãos estaduais, em Porto Velho, onde apenas um servidor teria a sua cedência com ônus para a Sejus.

Fonte: Assessoria

Deixe o seu comentário