Concluída obra da ponte ferroviária

ponteUma importante estrutura que remonta à construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré e que marca o primeiro ciclo da colonização da região de Rondônia permanece preservada.

A obra de alteamento (elevação) da ponte ferroviária desativada da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, localizada no km 798 da BR-364, em Jacy-Paraná, acabam de ser concluídas.

A ponte metálica foi alteada em 2,15m, passando de 3,65m para 5,80m, evitando que a estrutura que tem mais de 100 anos fique submersa nos períodos de cheia normal dos rios Madeira e Jacy-Paraná.

As obras começaram em 4 de julho e foram feitas em duas etapas. Na primeira, foram elevados os dois vãos menores da ponte com aproximadamente 23 metros de comprimento cada um. Para isso, foram colocados macacos hidráulicos com capacidade para 100 toneladas nas extremidades destes dois vãos que foram elevados aos poucos.

A cada 50cm de alteamento, foi feito um “calço” metálico na base da ponte, e, posteriormente, a concretagem da base (fundação) de concreto armado. O trabalho se repetiu até atingir os 2,15m.

A segunda etapa da obra foi feita de forma semelhante no vão maior de 85 metros e 160 toneladas. Foi o mais delicado dos trabalhos tendo em vista o tamanho e o peso dessa parte da estrutura.

Mesmo com estudos de consultorias especializadas em cálculos estruturais de pontes apontando que não haveria prejuízo da estrutura com a ação da água da cheia do rio, as obras foram feitas pela Santo Antônio Energia, atendendo uma solicitação da Superintendência Estadual de Esporte, Cultura e Lazer (Secel). Nestes três meses de obra trabalharam no local 30 operários.

História

Todas as pontes e pontilhões existentes ao longo da Madeira-Mamoré foram construídos no período de 1907 a 1912. Elas foram construídas sob medida em uma usina siderúrgica localizada na cidade de Chicago (EUA) e foram trazidas desmontadas por navios e montadas nos lugares respectivos.

Antes da chegada das pontes em ferro, foram construídas estruturas de madeira para que a obra da ferrovia não fosse interrompida e os comboios com equipamentos e trabalhadores chegassem às frentes de serviço.

A ponte de Jacy-Paraná (palavra que em tupi guarani quer dizer Rio da Lua) é a de maior vão livre. A ferrovia foi erguida para trazer a borracha da Bolívia, através de Guajará-Mirim a Porto Velho, e para levar alimentos da capital rondoniense até o Acre.

A estrutura é em aço corten e pesa mais de 200 toneladas. O livro “Estrada de Ferro Madeira-Mamoré- Uma história em Gravuras”, da historiadora Yêda Borzacov, menciona relatos de ferroviários que em 1922 teriam presenciado uma grande enchente no rio Madeira, fazendo com que seu afluente Jacy-Paraná invadisse o lastro da ponte, inundando a via férrea.

Já naquela época a estrutura era reconhecida como um conjunto de flexibilidade e de força admiráveis, perpetuando a genialidade da arquitetura.

Fonte: AI e Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA