Covid-19 – Governo deve baixar até 4ª feira decreto com nova classificação dos municípios; Capital pode ter restrições

O governador Marcos Rocha deve anunciar no máximo até quarta-feira, 18, um novo decreto de classificação de nível dos municípios frente ao covid-19, com claros sinais de que em alguns devem acontecer rebaixamentos de faixas de controle, medidas para tentar reduzir o crescimento de novos casos de infecção. Como das outras vezes, o Governo está dialogando com segmentos do setor produtivo – principalmente o comércio – e pedindo apoio dos empresários e da população. Não há, no entanto, previsão de qualquer medida real de controle e punição para possíveis abusos cometidos por segmentos da sociedade, inclusive os conhecidos golpes do “você sabe com quem está falando”.

foto - Ésio Mendes
Porto Velho se destaca no aumento de novos casos de covid-19 e as medidas devem trazer alguma restrição ao funcionamento de locais propensos a aglomerações

Duas fontes consultadas nesta segunda-feira garantiram que o decreto está pronto e esperando apenas alguns ajustes, com quase certa divulgação no Diário Oficial desta terça, 17, e especificamente no caso de Porto Velho onde a quantidade de novos casos de covid disparou. No entanto, nossas fontes garantiram que o município não será rebaixado do atual nível quatro que, praticamente, libera mais de 85% das atividades.

Governador Marcos Rocha está dialogando com o setor produtivo para tentar conter o avanço do corona sem prejudicar a atividade econômica

O novo decreto terá algumas normas para o controle e deve alcançar o funcionamento de bares, boates e outros ambientes que reúnam muitas pessoas, o que inclui as chamadas “Conveniências” existentes, em maioria junto aos postos de gasolina. “Não adianta nada determinar horário de fechamento de outros estabelecimentos se aqueles locais funcionam 24 horas, e por isso devem ser colocados também no mesmo sistema, porque muitas pessoas acabam “virando” a noite nessas “Conveniências”, disse uma das fontes, de um segmento de grande participação na comissão que aconselha o governador.

COBRANÇAS

Na expectativa de um novo decreto, oficialmente para tentar combater o crescimento da ocorrência de novos casos de coronavírus, há cobranças e reclamações de todos os tipos. E lembranças nada agradáveis para Marcos Rocha, como a de que ele mesmo teria desautorizado uma ordem do então comandante-geral da Polícia Militar, para que a PM agisse com mais rigor contra quem abusa e atropela as determinações de distanciamento e para evitar aglomerações.

Sobre as feiras livres, outras reclamações atingem até os vereadores, como aliás já foi publicado neste expressaorondonia, citando o pessoal que atua no ordenamento das barracas, mas que quando tentam fazer seu trabalho dizem ser impedidos por determinações ou pedidos de vereadores. Recentemente dois desses servidores relataram que uma das vezes, na chamada “calçada da fama”, três vereadores que se encontravam naquele local teriam telefonado a um secretário da prefeitura e este desautorizou a própria ordem de recolhimento de cadeiras e mesas sobre as calçadas.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA