CRIAÇÃO DE CAMARÃO: A SOLUÇÃO PARA RONDÔNIA

camaraoO camarão do Pacífico (Litopenaeus vannamei) é uma espécie nativa do Oceano Pacífico, introduzida na carcinicultura marinha brasileira desde a década de 80, e tem sua produtividade crescente no nordeste, por possuir características de manejo favorável e ótima aceitação, a diversidade de clima e região.

INICIO DO CULTIVO DO CAMARÃO MARINHO

A criação de camarões marinhos teve sua origem no Mediterrâneo, no Século XV. A partir dos anos 30, em condições controladas o japonês Motosaku Fujinaga obteve a desova do Penaeus japonicus permitindo a produção das técnicas de cultivo comercial de pós-larvas. Nos anos 80, houve a propagação das técnicas de cultivo comercial em países de regiões tropicais.

AVANÇOS TECNOLÓGICOS

Com os avanços tecnológicos sobre as técnicas de criação de camarão marinho, a produção deste crustáceo teve um impulso significativo constituindo-se, no entanto, como ponto de atratividade e, consequentemente, uma melhoria de manejo, comercialização e consumo deste produto.

O estado do Ceará é hoje um dos maiores pólo produtor e exportador do camarão do Pacífico (Litopenaeus vannamei) do Brasil, sendo o município de Jaguaruana responsável por 10% da produção estadual deste crustáceo e detentor de uma tecnologia, em fase de aprimoramento, com resultados satisfatórios e uma produtividade de 4,0 ton./ha, a cada 4 meses de cultivo, em sistema intensivo, podendo triplicar sua produtividade e alcançar níveis tecnológicos de desenvolvimento de alguns países asiáticos, num futuro bem próximo.

No início de 2015, a Empresa Pacaas Engenharia, Oportunidades e Soluções Ltda. irá coordenar e ministrar o Curso Básico CULTIVO INTENSIVO SOBRE CAMARÃO EM ÁGUA DOCE, com apoio do CREA-RO e IBAPE, com uma carga horária de 30 horas/aula — com a participação do companheiro Engenheiro de Pesca Henrique Jorge Rebouças, um dos maiores especialistas do Brasil sobre o cultivo do camarão do Pacífico — quando serão capacitados produtores rurais, piscicultores e profissionais de diversas áreas que queiram se aprofundar em estudos sobre o cultivo de camarão na Amazônia.

Se você prezado leitor é produtor rural e tem água em sua propriedade, você pode participar deste Curso Básico CULTIVO INTENSIVO SOBRE CAMARÃO EM ÁGUA DOCE e aprender técnicas básicas para iniciar uma criação de camarão em sua propriedade.

Para tanto, torna-se necessário você fazer já a sua reserva e inscrição através dos contatos; E-mail: almeidaengenheiro@yahoo.com.br ou do WhatsApp (69) 9220-9736 .

Quando iniciamos os primeiros trabalhos de piscicultura no estado de Rondônia muitos riam, faziam chacotas e deboche e, hoje, se calaram ao constata uma produção de pescado de 65.000 toneladas/ano o suficiente para abastece a população estadual e até abastecer outros estados do Brasil e exportar para vários continentes.

Com a implantação da carcicicultura no estado de Rondônia, através do Camarão do Pacífico (Litopenaeus vannamei) a maioria dos atuais piscicultores de Rondônia — que estão no vermelho e com dificuldades financeiras, por deficiência da cadeia produtiva — irão migrar — deixar de criar peixes a passar a cultivar este tipo de crustácio — tendo como ponto de atração: enquanto o custo/benefício da piscicultura se situa em torno de 12% o retorno do camarão do Pacífico está em torno de 100%.

Fonte: Antônio Almeida Sobrinho

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA