Dnit lança edital para duplicação da BR-364 na travessia urbana de Ji-Paraná

br jipaO Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) lançou na última sexta-feira, 6, o edital de licitação para contratação dos serviços de engenharia para a elaboração do projeto e a execução das obras de duplicação da BR-364 na travessia urbana de Ji-Paraná, incluindo obras de arte e vias marginais. A obra é uma complementação da duplicação da BR-364 na travessia urbana da cidade, realizada entre 2012 e 2013, quando foram duplicados 10 quilômetros da rodovia e construídos um viaduto, as vias marginais e retornos.

O pleito sobre a obra foi apresentado ao Dnit pelo senador Acir Gurgacz, com apoio do prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB), e de toda a bancada federal. De acordo com o senador Acir Gurgacz, a proposta é que a BR-364 esteja duplicada em todo o trajeto de conexão com o anel viário da cidade. “Já queríamos que essa conexão estivesse sido feita em 2012, mas não foi possível e agora conseguimos viabilizar este projeto, o que vai melhorar muito o fluxo de veículos e a segurança na rodovia e no perímetro urbano de Ji-Paraná”, salienta Gurgacz.

O novo projeto prevê a duplicação de mais 6,5 quilômetros da BR-364 em Ji-Paraná. Serão duplicados 1,5 quilômetros na saída Norte da cidade e outros 5 quilômetros no trecho Sul da rodovia. Com a duplicação de mais esse trecho, a pista da BR-364 será inteiramente duplicada em seu trajeto de conexão ao anel viário da cidade, que está em obras. O senador Acir Gurgacz também faz pleito junto ao governo do Estado para que a pavimentação do anel viário seja concluída.

Além da duplicação de 6,5 quilômetros da BR-364 serão construídas as vias laterais, incluindo contornos, trevos de acesso e mais dois viadutos nos entroncamentos com o anel viário. A iluminação de todo o trajeto da travessia urbana também deverá ser incluída no projeto. A expectativa é que o processo licitatório seja concluído em 60 dias e as obras possam ser iniciadas ainda no início do segundo semestre, de acordo com os prazos legais.

Fonte: Ascom

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA