Em RO, moradores pagam R$ 5 para atravessar rio após ponte incendiada

barcoA travessia improvisada feita por uma canoa de madeira tem sido a única alternativa para os moradores da Linha 85, zona rural de Porto Velho (RO), chegarem até a outra margem do Rio Candeias, no município de Alto Paraíso (RO). Na última quarta-feira (10), a ponte que liga os dois municípios foi incendiada. Para atravessar de uma margem a outra, os moradores estão pagando a quantia de R$ 5 por pessoa.

A ponte sobre o Rio Candeias, que liga os municípios de Porto Velho e Alto Paraíso, tem cerca de 80 metros de extensão. Moradores dizem que o incêndio foi uma forma de protesto, devido a precariedade da travessia, mas até o momento, nenhum suspeito foi identificado. Uma obra paliativa está sendo feita no local.

O pecuarista Claudemir Ribeiro Valério, de 39 anos, que mora no lado de Porto Velho conta que com os transtornos gerados ele já perdeu cerca de 300 litros de leite. “Não tem como o caminhão da empresa de leite ir à minha propriedade. A população está sofrendo muito com isso, porque mesmo com a ponte muito ruim, ainda dava para passar o caminhão”, frisou o pecuarista.

Por conta da ponte incendiada, os netos da agricultora Neuza de Fátima, de 54 anos, que também moram no lado de Porto Velho, estão sem ir pra escola. A agricultora afirmou que as crianças estudam na Vila Alto Alegre, no lado de Alto Paraíso. “Isso é um absurdo. Olha a humilhação que temos que passar para atravessar de uma margem a outra do rio e ainda temos que pagar. Se não tiver dinheiro fica isolado”, ressaltou.

Ao G1, o prefeito de Alto Paraíso, Marcos Aparecido Leghi, explicou que o município não tem recursos para custear a construção de uma nova ponte no local, mas disse que a obra será feita pelo Governo do Estado. “Já houve a licitação para a construção de uma nova ponte e a empresa ganhadora deve começar as obras em 15 dias”, garantiu o prefeito.

Pontes precárias

Além da ponte sobre o Rio Candeias, outras duas pontes, também na Linha 85, sobre o Rio Massangana, estão em situações precárias. Uma delas está com as madeiras podres e alguns quilômetros a frente, outra ponte em péssimas condições cedeu parcialmente há seis meses e impediu a travessia pelo local.

Uma obra paliativa foi feita, mas os moradores reclamam do serviço realizado. “Não vai aguentar o período de chuvas e vamos ficar em situação mais difícil ainda”, relatou o representante comercial Fagner Carvalho, de 31 anos. O prefeito de Alto Paraíso afirma que as pontes com problemas estruturais da Linha 85 sobre Rio Massangana terão as obras iniciadas nos próximos 30 dias.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA