EXPORTAÇÕES DE CARNE EM RONDÔNIA TIVERAM MAIS DE 243% DE AUMENTO

carneO valor em faturamento de carne desossada refrigerada no período foi (US$ 13,8 milhões) as carnes desossadas congeladas somaram (US$ 457,47 milhões). Totalizando volume de (101,8 mil toneladas). O aumento de exportação no período para as carnes refrigeradas  foi de 243,23%. Dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

“Somos o sexto maior abatedor de bovinos do Brasil, nas exportações de carne desossada refrigera somo o quinto maior. Essa expressividade é reflexo de políticas publicas  adotadas pelo Governo na manutenção da cadeia produtiva, Enfatizou Evandro Padovani secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Regularização Fundiária (Seagri).

Rebanho

Em 2013 foi registrado o maior rebanho bovino desde a criação do estado em 1981, com mais de 12 milhões de cabeças. Rondônia é responsável por 62,2% da produção de leite na região norte, e o 7º maior produtor de leite inspecionado do país, segundo o IBGE “em 2013, a produção em Rondônia foi de 782 milhões litros, mantendo a média de 2,1 milhões de litros/dia”.

O rebanho bovino do estado de Rondônia é 8º maior do país com 12.287.014 cabeças e o 2ºmaior da região norte. 30,26% do rebanho rondoniense é leiteiro e os outros 69,68% é rebanho de corte. O estado conta com uma área de exploração de 33,5% de todo território, correspondendo a 8.008.381 hectares, divididos em 107.583 mil propriedades rurais, das quais 82.697 exploram a pecuária e as outras 24.886 exploram a agricultura.

Produtividade e Preservação                    

Um desafio para Rondônia, é aumentar a produtividade sem abrir novas áreas. O Estado tem o maior grau de degradação das pastagens cultivadas da região norte do país entre 40% e 60%, fonte MAPA. Os produtores tem buscado novas tecnologias de produtividades do solos e manejos de rebanhos para o aumento da rentabilidade da propriedade com consciência ambiental.

Através de ações do governo para conscientização, titulação rural e cadastramento ambiental rural o nível de desmatamento na última década foi reduzido. Com os documentos na mão o produtor tem buscado linhas de créditos para modernização tecnológica da atividade rural.

Além das campanhas se investiu na modernização da usina de calcário do estado, saltando de uma produção média de 20 mil toneladas ano para 400 mil. “Essa ação vem de encontro as necessidades dos produtores de recuperação das áreas de pastagens degradadas”, completou Padovani.

Tecnologias de produção

“Mesmo Rondônia tendo uma tradição na pecuária extensiva, muitos produtores vêm utilizando da rotação de culturas, rotação de pastagem, recuperação de solo e confinamento como ferramentas estratégicas para aumentar a taxa de desfrute da propriedade”. ressaltou Julio Peres, gerente de pecuária da Seagri.

 Fonte: decom/gov-ro

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA