Famílias podem perder imóvel do ‘Minha Casa, Minha Vida’ por falta de documentação em RO

minha casaOs beneficiários do programa “Minha Casa, Minha Vida”, que conseguiram imóvel no conjunto habitacional Maria Moura, em Vilhena (RO), poderão perder a vaga se não entregarem os documentos pendentes até o dia 31 de outubro. O comunicado foi emitido, em nota, pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) nesta quarta-feira (25).

De acordo com a secretária, dos 300 sorteados, 14 correm o risco de perderem o imóvel. Foram feitas diversas tentativas de localizá-los, porém, a Semas não obteve retorno.

Se a família titular da vaga não encaminhar os documentos que faltam para a conclusão do cadastro até o final do mês, será substituída por outra da lista reserva.

A pendências precisam ser entregues no prédio da Semas, localizado na rua Rio Grande do Norte, nº 1950, Setor 19, entre 7h às 13h. Mais informações pelo número 3919-7021.

Obra em fase final

O conjunto habitacional Maria Moura iniciou a construção de 300 casas, em agosto de 2016. A obra foi orçada em mais de R$ 19 milhões e já está na fase final. Conforme o governo federal, a previsão é que as residências sejam entregues em fevereiro de 2018.

Fonte: G1

Deixe o seu comentário