Farmacêuticos fazem manifestação no AM contra Medida Provisória 653

farmaceuticosFarmacêuticos e estudantes do curso de farmácia de diversas instituições de ensino de Manaus se mobilizaram durante esta terça-feira (18) na frente da sede do Conselho Regional de Farmácia do Amazonas (CRF/AM), na Rua Rio Madeira, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul da capital, para realização de ato contra a Medida Provisória (MP) 653/2014, que flexibiliza a presença do farmacêutico em pequenas farmácias. De acordo com os manifestantes, a MP vai contra a Lei 13.021/2014, que reconhece a presença obrigatória de farmacêutico e transforma as drogarias em estabelecimentos de saúde.

Nesta quarta-feira (19), em Brasília (DF), uma comissão mista do Senado votará o relatório sobre a Medida Provisória (MP). Entidades farmacêuticas de todo o Brasil, incluindo o CRF/AM e Sindicato dos Farmacêuticos do Amazonas (SINFAR/AM) protestam contra as concessões ao setor varejista.

A MP propõe que qualquer farmácia enquadrada como micro ou pequena empresa possa dispor de técnico como responsável; que os conselhos regionais não possam mais multar farmácias irregulares; que farmácias enquadradas como pequenas ou micro possam dispor de “assistência remota” de farmacêutico.

De acordo com o Sindicato dos Farmacêuticos do Amazonas, a ideia é dos profissionais e estudantes de farmácia é sensibilizar o Senado para evitar que a população perca o acesso à assistência farmacêutica.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA