Feirantes e clientes do mercado de Guajará, RO, reclamam de sujeira

mercado_guajaraO acúmulo de lixo nas redondezas do Mercado Municipal de Guajará-Mirim (RO), município distante 330 quilômetros de Porto Velho, é motivo de descontentamento e reclamações entre comerciantes e clientes que frequentam o local. O forte odor e a presença de urubus afastam os fregueses que buscam o mercado para comer e comprar produtos alimentícios.

O responsável pelo Mercado Municipal não quis se pronunciar sobre o caso, e a prefeitura informou que “o lixo de outras localidades vão para o mercado, causando o acúmulo”. Segundo os feirantes, o lixo fica acumulado por vários dias. Preocupados com a sujeira, eles pedem que a prefeitura aja mais rapidamente com a limpeza. “É uma vergonha para Guajará.

O mercado tem que ser limpo, mas aqui a sujeira é tão grande que tem até urubu. Vendemos comida, mas com esse mal cheiro, os clientes não aparecem”, lamenta a comerciante Valéria Ortiz.

Acir Nogueira, de 82 anos, é comerciante no mercado há 15 anos. “Fica até oito dias sem recolherem o lixo. Atrapalha nossas vendas. Queremos providências, aqui é um ponto comercial da cidade, não podemos ter uma sujeira dessa”, reclama o idoso.

No local, o responsável pelo mercado não quis se identificar e nem falar com o G1 sobre o assunto. A prefeitura afirma que a caçamba que está no local deverá ser colocada apenas aos sábados, dia de maior movimento no local, para atender apenas aos feirantes. De acordo com a assessoria, o que causa o acúmulo de lixo é que moradores de outras localidades despejam o lixo na área do Mercado Municipal de Guajará-Mirim.

Fonte: G1

Deixe o seu comentário