Fiero e empresários discutem implantação do Sinaflor em Rondônia

sinaflorA implantação do Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais – Sinaflor, criado pelo governo federal para gerir a gestão florestal em todo o país, foi discutido ontem, 4, no salão de convenções da Casa da Indústria, em Porto Velho, com a participação de empresários do setor madeireiro liderados pela Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero).

 

O titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Vilson de Salles Machado também participou do encontro, abordou como ponto focal as dúvidas quanto ao início da efetiva utilização do sistema. A reunião contou com a participação do técnico do Ibama, Paulo Vinicius, que explicou o funcionamento do sistema e sanou as dúvidas.

O presidente da Fiero, Marcelo Thomé ressaltou a Sedam e o compromisso do secretário Vilson Salles como importantes parceiros no enfrentamento aos gargalos do setor produtivo em Rondônia. “Muitas questões foram resolvidas na atual gestão à frente da Sedam, meus parabéns, em um reconhecimento público em nome do setor madeireiro, pelo seu compromisso com esse setor e com todos os outros que produzem riqueza no Estado.

Thomé destaca o encontro como uma oportunidade de esgotar as dúvidas com o técnico do Ibama, Paulo Vinicius, que é nosso parceiro. O objetivo desse bate-papo é fazer com que a entrada do sistema não trave o setor e há uma grande oportunidade de fortalecer e resgatar a boa imagem do setor formal que produz. “Um setor que tem o olhar de parte da sociedade como sendo uma atividade criminal, agressora e destrutiva, quando na verdade o setor aqui apresentado gera riqueza, emprego, imposto, divisas e desenvolvimento”, disse.

O líder empresarial lembra que vivendo na Amazônia e lidando com o setor produtivo aprendeu que a atividade legal existe quando tem um CPF atrelado. “Vocês casam o CPF de vocês nas atividades que desenvolvem, então o desmatamento da Amazônia acontece em áreas que não tem dono e aí reside uma outra enorme oportunidade que é a regularização fundiária da Amazônia. Isso trará luz ao setor formal, uma oportunidade enorme para ajudar a enfrentar o desmatamento, que não é o que vocês praticam. O Sinaflor tem mais este ‘gancho’ de dar uma mensagem de transparência nos processos para separar o joio do trigo, que eu tenho certeza que é o que vocês querem”, argumentou.

Figura de proa de ações voltadas ao desenvolvimento do setor madeireiro rondoniense, o vice-presidente de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Fiero, Ivandro Behenck explica que “a reunião acontece para esclarecer junto com o setor produtivo, como está a situação desse sistema que aparentemente ainda não está funcionando em sua plenitude, ainda está tendo muito problemas, que estão sendo corrigidos, entretanto causam grandes preocupações porque podem atrapalhar o setor produtivo na sua safra”.

Behenck afirmou sua satisfação com a reunião. “Foi muito importante a participação do setor produtivo e que venham mais desses encontros, pois o setor de base florestal é muito forte em Rondônia, tem potencial para crescer mais, porém, infelizmente se não houver uma melhoria, uma organização para que isso se torne sustentável, não só na questão ambiental, mas também na sustentabilidade econômica”, garantiu.

Segundo o secretário Vilson Machado, a regulamentação do Sinaflor está estipulada no Artigo 35 do Código Florestal Brasileiro, Lei 12.651/2012 e que a preocupação do governo, dos empresários e da Fiero, é que o novo sistema não trave os planos de manejos. Ele lembra que a preocupação do setor é a mesma da Sedam. Queremos também que quando for implantado não venha trazer problemas ao setor produtivo que é muito importante para o desenvolvimento do estado”, comentou.

O vice-presidente de Assuntos Internacionais da Fiero, Antônio Afonso Erdtmann; vice-presidente de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Fiero, Ivandro Behenck; superintendente Gilberto Baptista; coordenador de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Huerique Charles; vice-presidente do Conselho de Representantes da Fiero, Paulo Jair Kreuz; Pedro Antônio Ferrazin (Conselho Fiscal) também participaram do evento.

 

sinaflor1Fonte: Assessoria – Fiero

Deixe o seu comentário