Funcionário do Detran diz ter tido identidade usada por estelionatário para aplicação de golpes em RO

golpeUm funcionário do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Rondônia denunciou no último fim de semana o uso da sua identidade por um desconhecido para a aplicação de golpes no estado. Segundo a vítima, o crime foi descoberto após ter sido avisado por um amigo que um estelionatário estaria usando o seu nome para oferecer serviços pelo Whatsapp. A ocorrência foi registrada na Unisp Zona Sul em Porto Velho.

Conforme o boletim de ocorrência, Saimon Rio, funcionário do Detran há nove anos, informou que as mensagens eram enviadas de modo aleatório com o intuito de atrair possíveis vítimas. Nelas, o estelionatário oferecia serviços relacionados ao órgão, como baixa de multas, emissão de CNHs e até remoção de veículos, após depósito bancário.

Saimon obteve mais detalhes sobre os golpes após uma das vítimas desconfiar da ação do criminoso e apurar que as contas para os depósitos bancários são do estado do Amapá, mesmo o estelionatário usando número de celular com prefixo local.

Após o registro do boletim, Saimon afirma que várias pessoas o contataram por meio de redes sociais fazendo cobranças a respeito dos serviços. Ele conta que uma pessoa, que tentou burlar os processos administrativos e caiu no golpe, disse ter pago o valor de R$ 950 para obter um serviço do órgão.

Segundo Saimon, outros funcionários do Detran-RO também passaram pela mesma situação. “Em fevereiro desse ano, um estelionatário tentou se passar pelo diretor adjunto do órgão”, afirma o servidor.

A corregedoria do Detran-RO chegou a emitir um comunicado em seu site para alertar a população. O departamento afirma que várias quadrilhas atuam da mesma forma em outros estados, e que práticas como esta estão sendo apuradas junto à polícia.

O Detran-RO orienta as pessoas que receberem mensagens prometendo serviços administrativos do órgão de forma ilegal, a comunicarem o Departamento de Trânsito através dos números 3217-2575 e 3217-2992 ou pelo site ouvidoria@detran.ro.gov.br.

A corregedoria ressalta ainda que os serviços prestados são realizados apenas de forma presencial nos postos de atendimento em todo o estado ou pelo site oficial.

G1 Rondônia procurou a delegacia do 2º Departamento de Polícia Civill, mas a delegada responsável pelo caso informou que não deve se pronunciar sobre a situação no momento para não comprometer as investigações.

waFonte: G1

Deixe o seu comentário