Gincana escolar sensibiliza jovens em Cacoal

gincanaComo parte da programação referente ao dia do estudante, celebrada no mês de agosto, a escola Estadual Josino Brito, em Cacoal, realizou uma atividade diferente com seus alunos. De acordo com a diretora Keyla Azevedo, as atividades foram realizadas no período de duas semanas.

“O Dia do Estudante foi em agosto, mas deixamos para comemorar de uma forma diferente justamente para termos mais tempo e envolvermos mais atividades junto com os alunos. Separamos este período para que as equipes desta gincana, organizada pela escola, pudessem apresentar os resultados obtidos”, disse Keyla.

A diretora complementou ainda que trabalhar a conscientização de diversos pontos de vista também foi gratificante e explicou que a conscientização do voto foi um deles. “Já que muitos estão em fase de votar pela primeira vez, do ato de se doar para causas nobres, a parte artística entre outros assuntos”, reforçou.
Elizabeth Ayres, uma das professoras responsáveis pela gincana, afirmou que esta foi a melhor maneira de conciliar estudo com entretenimento. “Os alunos puderam ter práticas muito favoráveis para a formação de cidadãos mais conscientes. Eles tiveram a oportunidade de desenvolver atividades que vão desde passar um dia com um idoso, arrecadação de materiais e a doação destes, desenvolver e pesquisar sobre diversas culturas, enfim, práticas que desenvolvem o lado social e de interação com nossa sociedade”, afirmou Elizabeth.

Para a aluna Elizane da Silva Jesus, 16, estudante do 1º ano “E”, estas atividade estão sendo muito úteis. “Nós tivemos a oportunidade de desenvolver muitas atividades interessantes. E poder fazer isso fora da sala de aula e nos integrar mais à sociedade foi um bom aprendizado”, disse Elizane.
Mateus Alves de Oliveira, 16, estudante do 3º Ano “D” afirma que cada atividade foi muito interessante para seu crescimento interior. “Nós tivemos muitas atividades que nos levaram a ter mais consciência de nosso papel na sociedade. Arrecadar e doar os materiais, interagir com os idosos, pesquisar culturas, desenvolver atividades e ainda nos divertir é a melhor forma de aprender na minha opinião”, afirmou.

Uma das atividades que chamou a atenção de quem prestigiou foi a que consistia nos alunos realizarem uma entrevista com pessoas conhecidas no município. Entre os escolhidos está o jornalista e músico Marcelo Nery. “Achei muito interessante o convite e fiquei muito surpreso com a pesquisa prévia que fizeram sobre as atividades que desenvolvi nos últimos anos. Mas o que mais me tocou foi a curiosidade quanto as minhas formações e a forma como trabalho, seja nos sites que administro, jornais que escrevo ou minha atividade exercida por causa de minha formação em Administração. Foi muito bom poder falar sobre as escolhas acadêmicas e este processo que muitos deles estarão enfrentando ao escolher uma profissão”, declarou.

Fonte: Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA