Greve nos bancos tem adesão maciça

bancariosO primeiro dia da greve nacional dos bancários em Rondônia, deflagrada ontem, começou com uma adeção considerada significativa para a categoria. Quem procurou as agências bancárias se deparou com adesivos de “estamos em greve” afixados nas entradas das instituições.

Das mais de 130 agências espalhadas pelo Estado, 71 não funcionaram na terça-feira, 30, o que representa 54,61% de unidades com as portas fechadas.

Em Porto Velho, onde está concentrada a maioria das agências (34) o índice de adesão chegou perto dos 100%.

A paralisação não foi completa porque os funcionários da agência principal do Banco da Amazônia ainda não se decidiram se entram em greve. Nos demais bancos todas as agências estão fechadas na Capital.

Os bancários decidiram entrar em greve no último dia 25, por meio de assembleia geral que rejeitou a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), no sábado (27).

Pela nova proposta os banqueiros aceitavam elevar o índice de reajuste de 7% para 7,35% (0,94% de aumento real) para os salários e demais verbas salariais e de 7,5% para 8% (1,55% acima da inflação).

“Os seis maiores bancos do País [Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Santander e HSBC] lucraram nos seis primeiros meses deste ano mais de R$ 28,5 bilhões. Lutamos por índices mais justos para a categoria”, José Pinheiro, presidente do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (Seeb-RO).

A paralização atinge todos os Estados. No Amapá, além das reivindicações nacionais, os trabalhadores cobram o aumento no efetivo de servidores e do número de agências nos municípios. No Estado, sete cidades ainda não têm acesso a serviços bancários.

No Amazonas, clientes lotaram agências de Manaus em busca de atendimento. Usuários criticaram a falta de informação. Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários do Amazonas (Seeb-AM), Nindberg Barbosa, todas as agências do Centro de Manaus já aderiram ao movimento.

Fonte: Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA