Joselita Araujo assume prefeitura de Ouro Preto em clima de insegurança administrativa

joselitaA vice-prefeita de Ouro Preto do Oeste Joselita Araujo (PMDB) assumiu na noite desta segunda (08) a titularidade do cargo de chefe do Poder Executivo municipal. Joselita Araujo assume o comando do município, após o titular do cargo Alex Testoni (PSD) ter sido preso durante a Operação Ludus, que foi desencadeada pelo Ministério Púbico Estadual – MP através do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado – GAECO com apoio da PRF e PM que resultou na prisão de 14 pessoas.

A posse de Joselita Araujo ocorreu em uma sessão extraordinária da Câmara municipal e foi presidida pelo vereador Edis Farias (SDD) e contou com a participação dos demais vereadores e pouco mais de 20 pessoas. Na verdade a posse de Joselita só ocorreu por força de uma medida cautelar assinada pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia, Oudivanil de Marins, que determinou o afastamento do prefeito Alex Testoni, e proibindo que o mesmo exerça qualquer atividade executiva e legislativa e a posse da vice-prefeita ao comando administrativo do município.

Em seu discurso de posse Joselita Araujo que já administrou o município no período de 1988 à 1992, foi vereadora e deputada estadual, disse que estava assumindo a prefeitura em um momento não de alegria e sim de tristeza por circunstancia dos fatos que são públicos. Joselita afirmou que vai dar continuidade aos trabalhos que vinham sendo desenvolvidos e que vai priorizar a parceria com a Câmara de vereadores e o Poder Judiciário para que este clima de turbulência vivenciado passe e que a normalidade seja restabelecida. “Vou administrar o nosso município com a mesma seriedade e transparência que venho fazendo desde a minha entrada na vida pública (Joselita foi eleita vereadora em 1982) porque entendo que o povo merece o respeito do agente público. Irei certificar inicialmente como estão todos os projetos em andamentos”, disse Joselita que fez questão de afirmar que os salários dos servidores e o 13º serão prioridade em sua gestão.

Operação Ludus

Durante a operação foram cumpridos 14 mandados de prisão e 33 mandados de busca e apreensão, além de diversas ordens de suspensão de função pública, proibição de acesso a órgãos públicos, indisponibilidade de bens e outras medidas cautelares nas cidades de Porto Velho, Ariquemes, Jaru, Ouro Preto do Oeste e Ji-Paraná. Todos os detidos foram encaminhados para presídios da capital.

As investigações foram realizadas pelo Centro de Atividades Extrajudiciais (Caex) e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP-RO. Também participaram das apurações as Promotorias de Justiça do Urbanismo e Saúde Pública da Comarca de Porto Velho e o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO).

As ações desta da última quarta-feira (3) foram realizadas pelo MP-RO, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Companhia de Operações Especiais da Polícia Militar. Além do prefeito de Ouro Preto, também foi preso o deputado federal eleito pelo PMDB e ex-diretor geral de Departamento de Estradas de Rodagens de Rondônia (DER) Lúcio Mosquini.

Fonte: Alexandre Araujo / Ouropreto Online / com informações do Correio Central

Deixe o seu comentário