Lentidão: Nível do rio Negro está a 11 metros da vazante recorde, em Manaus

rio negroMANAUS – Descendo em média 14 centímetros por dia, o rio Negro está a 11 metros da seca recorde. A cota atual do rio é de 24,62 metros. Só na última semana, o nível do rio baixou mais de um metro (1,08 m). A vazante recorde do rio Negro foi registrada no dia 24 de outubro de 2010, com cota de 13,63 metros. A cota máxima do rio Negro em Manaus neste ano foi de 29,50 metros, considerada a quinta maior enchente já registrada pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

O rio Negro está 61 centímetros acima do registrado no mesmo período em 2013. Em 23 de setembro de 2012, a cota foi ainda menor: 20,61 metros. A vazante do ano passado atingiu o pico no dia 1 de janeiro, com cota de 18,83.

Na série histórica das cotas em Manaus, 42,86% tiveram o valor mínimo no mês de outubro, 34,82% em novembro, 10,71% em janeiro, 9,82% em dezembro e 0,89% nos meses de fevereiro e setembro, segundo o monitoramento hidrológico do CPRM.

Ainda de acordo com o CPRM, o nível do rio Purus em Boca do Acre (Amazonas) está a 1,31 metros da cota mínima registrada na vazante histórica de 1998. Em Tabatinga, o rio Solimões encontra-se em período de vazante, mesmo caso do rio Madeira em Humaitá – que pode atingir uma nova enchente histórica em 2015, segundo estudo.

Na Bacia do Amazonas, as estações seguem com níveis acima dos registrados em comparação com o mesmo período em 2013. Todavia, o rio Branco, em Roraima, segue em vazante apresentando níveis abaixo das médias para o período.

Monitoramento intenso

Preocupados com os níveis que os rios amazônicos podem atingir na enchente de 2015, pesquisadores do CPRM passarão a aumentar o monitoramento hidrológico da região. De acordo com o superintendente Marco Antônio Oliveira, além dos rios Solimões, Purus, Amazonas e Madeira, outros dois rios: Japurá e Juruá passarão a ser monitorados com maior detalhamento.

Ainda segundo Oliveira, ainda não é possível prever com exatidão o nível que a vazante do rio Negro deve atingir este ano em Manaus, apesar de continuar lenta em relação ao mesmo período em 2013. “Está dentro da normalidade. Tem diminuído de dez a 12 centímetros por dia. Isso vai se acentuar até o final de setembro e deve diminuir até 30 centímetros por dia”, disse Oliveira.

Fonte: Portal Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA