Moradora de Cacoal usa canteiro central para fazer plantação de arroz

canteiroDe forma criativa, uma moradora do bairro Jardim Clodoaldo, em Cacoal (RO), está utilizando o canteiro central da Avenida Dois de Junho para cultivar uma pequena lavoura de arroz, o que vem chamando a atenção das pessoas que passam pelo local. Segundo a responsável pela plantação, a comerciante Ledir Batista, de 49 anos, a atitude foi tomada para manter o canteiro da frente de sua casa limpo.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, José Aparecido, a atitude da moradora é ilegal e o espaço será roçado. Ledir conta que a iniciativa nasceu há um ano, na tentativa de dar alguma utilidade ao canteiro. A família viveu parte da vida no sítio, trabalhando na roça, mas há 11 anos se mudou para a cidade.

“Começamos plantando feijão andu, que deu muito certo e com isso percebemos que a terra era boa. Em seguida plantamos o arroz, mandioca, abóbora e árvores frutíferas, como cacau, manga, caju e limão. Além de termos o alimento, iremos ter também a sombra”, destacou Ledir. A colheita é feita diariamente, pela família e também por vizinhos. Para manter a terra fértil, a família se reveza nos cuidados: adubo, limpeza e água, é o que mantém o solo apto para fertilizar as sementes cultivadas.

Ledir afirma que não teve a intenção de protestar com a iniciativa da lavoura, mas garante que enquanto a prefeitura não plantar grama em todos os canteiros, continuará cultivando os alimentos. “É um espaço que não é utilizado para nada, apenas acumular mato. Se todos fizessem isso a fome seria menor e a cidade mais bonita”, garantiu a comerciante.

A secretaria de Meio Ambiente é a responsável pela parte de limpeza e arborização da cidade. De acordo com o secretário de meio ambiente, José Aparecido Limeira, em momento algum a moradora foi até a secretaria pedir autorização para utilizar o canteiro, e o ato de cultivar uma lavoura no canteiro central é ilegal.

“Nós vamos retomar as limpezas nos canteiros centrais das avenidas na próxima semana e com certeza iremos roçar a parte da lavoura. Isso não é legal e cabe a secretaria realizar a limpeza e arborização da cidade”, destacou o secretário.

Fonte: G1

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA