Moradores do bairro Cohab Floresta, em Porto Velho, pedem melhorias

rualamaMoradores da Rua Piquiás, no bairro Cohab Floresta, Zona Sul de Porto Velho, reclamam de uma poça de lama que existe há quase seis anos e ainda não foi arrumada. A própria população afirma que vai providenciar melhorias na rua, alegando que a situação acarreta transtornos como alagações e até dengue. O secretário municipal de obras, Gilson Nazif, disse que a região será contemplada com 100% de asfalto, mas não deu prazos.

O morador Francisco Talon explica que a comunidade pretende fazer uma intervenção na rua. “Nós mesmos vamos arrumar a rua. Depois juntaremos as notas fiscais para abater no imposto, porque queremos um natal diferente, queremos desviar da lama”, reclama.

Segundo o morador Jeferson Diego, residente na Rua Piquiás há três anos, o local só recebeu uma planagem, mas sem cascalho. Para outro morador, Adilson Sena, o transtorno é grande até para entrar dentro de casa. “A gente fica querendo desviar da lama, abrir o portão, entrar no carro. Pior é quando chove que a água entra dentro de casa”, reclama Sena.

Ana Paula Valois mora na Piquiás há oito anos e diz que a água parada da poça pode ter sido propícia para o desenvolvimento de mosquitos da dengue. “Tive dengue e depois disso nunca mais fiquei boa. Quantos mais vão adoecer?”, questiona.

De acordo com a comunidade, uma reunião com o secretário municipal de obras e moradores foi feita no dia 14 deste mês, e na ocasião foi prometido que a Rua Piquiás teria a situação resolvida na mesma semana. “Já é quinta-feira, 27, mas nada foi feito”, reclama o morador Amaurilio Talon.

Ao G1, o secretário de obras Gilson Nazif disse que a pasta já está trabalhando no Cohab Floresta, e que o local é o único que será contemplado com 100% de asfalto, entretanto não deu prazos ou comentou a situação da via.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA