Morre médico encontrado inconsciente no estacionamento de posto de saúde, em RO

O médico, de 51 anos, que foi encontrado insconciente no estacionamento de posto de saúde no fim da semana passada em União Bandeirantes, distrito a cerca de 160 quilômetros de Porto Velho, teve a morte encefálica confirmada pela assessoria do Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, Zona Sul da cidade, no início da tarde desta quinta-feira (20).

Desde então, a vítima, que sofreu traumatismo craniano, seguia internada na unidade hospitalar e faleceu pela manhã, conforme a assessoria. O médico, identificado como Roberval Ferraz de Lima, foi transferido ao hospital da capital por conta da gravidade dos ferimentos.

Ao G1, a Polícia Civil informou que a Delegacia de Homicídios segue com as investigações sobre o caso e que deve dar um posicionamento na manhã de sexta-feira (21).

No último dia 14 de dezembro, Roberval foi encontrado pelo motorista da ambulância do posto de saúde com três cortes na parte de trás da cabeça e um na órbita do olho. O motorista pediu ajuda a equipe médica de plantão que socorreu o médico.

Devido as lesões, o homem foi encaminhado a Porto Velho, pois o estado de saúde foi considerado gravíssimo. O boletim de ocorrência foi registrado pela Polícia Militar como tentativa de homicídio.

A PM foi acionada e encontrou no local do crime um pedaço de madeira, que possivelmente seria a arma utilizada na agressão. Segundo as investigações preliminares, o médico mora em frente ao posto de saúde e estava de folga.

No trajeto que liga a casa da vítima e o posto de saúde haviam vários vestígios de fuga. Com isso, a polícia acredita que a agressão começou no apartamento e Roberval correu em direção ao posto de saúde para pedir ajuda.

A Secretária Municipal de Saúde (Semusa) de Porto Velho divulgou uma nota de pesar lamentando a morte do médico e que ele “era reconhecido pelos colegas por sua dedicação ao trabalho e engajamento nas causas médicas e sociais”. O médico deixa filha e esposa.

Veja na íntegra a nota de pesar da Secretária Municipal de Saúde sobre a morte do médico:

Nota de pesar

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), manifesta seu mais profundo pesar pelo falecimento, do médico Roberval Ferraz de Lima, ocorrido nesta quinta-feira 20/12.

O Dr. Roberval, a quem os servidores da unidade de saúde de União Bandeirantes chamavam de “Papai”, era reconhecido pelos colegas por sua dedicação ao trabalho e engajamento nas causas médicas e sociais.

Admirado por seu caráter, ser humano de primeira grandeza, médico querido, defensor dos mais necessitados, era servidor municipal desde 27/02/2012, trabalhou na UPA da zona leste até ser transferido para o distrito de União Bandeirantes, para realizar atendimento aos finais de semana para população daquela região onde já trabalhava com a equipe do programa de saúde da família. Também realizou atendimentos no CAPS III Marias na capital.

Ele deixa filha e esposa, as quais neste momento de dor a Semusa se solidariza.

Fonte: G1

Deixe o seu comentário