Nono dígito em número de celulares será implantado em novembro no AP

celA partir do mês de novembro de 2014 será implantado nos telefones do Amapá o nono dígito, um número a mais nos contatos telefônicos. No estado, que possui o DDD 96, será incluído o ‘9’ antes de todos os números, segundo resolução da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Com isso, a estrutura dos números de celular passa a ser (96) 9XXXX-XXXX, e será adotado por todas as operadoras.

A mudança visa padronizar a telefonia móvel no país e ofertar uma maior quantidade de combinações. Segundo Edward Silva, gerente da Anatel no estado, a população terá até 10 de fevereiro de 2015 para se adaptar a nova medida. Nas ligações com oito dígitos que ainda serão completadas, o usuário receberá uma mensagem informando que a partir da data a ligação será cancelada.

O nono dígito nos celulares está previsto pela Anatel na Resolução nº 553 de dezembro de 2010. O padrão já foi implantado nos estados de São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Até o fim de 2014 os estados do Amazonas, Maranhão, Pará e Roraima vão ser afetados pela medida que contempla os DDDs 91, 92, 93, 94, 95, 96, 97, 98 e 99.

O gerente da Anatel esclareceu que não haverá alterações na discagem de prefixos relacionados a ligações a cobrar ou interurbanas. “Nesse caso, a ligação deve ser feita normalmente, apenas com o acréscimo do número 9 antes do contato do celular”, explicou.

Outra questão relacionada com a inclusão do nono dígito refere-se a alteração na agenda telefônica dos celulares, onde todos os números terão que ser alterados. Silva indica que existem aplicativos para smartphones que realizam a conversão de forma automática, sem a necessidade de troca em cada contato.

Cronograma da expansão

Após a implementação nos estados do AP, AM, MA, PA e de RR, a Anatel planeja expandir, até o fim de 2015, o nono dígito para Minas Gerais e estados do Nordeste e, até o final de 2016, para as regiões Sul, Centro-Oeste e os estados do Acre, Rondônia e Tocantins.

Fonte: G1

Deixe o seu comentário