NOTA A IMPRENSA

O ex-senador Valdir Raupp reafirmou que a doação eleitoral em questão cumpriu a legislação vigente à época e que os recursos foram destinados integralmente ao Diretório do Partido. Ele lembrou, também, que todas as contas do Partido relacionadas a esse período eleitoral foram devidamente aprovadas.

Valdir Raupp reafirmou, ainda, que nunca fez solicitação de vantagem indevida e que sua prestação de contas, referente às eleições de 2010, foram integralmente aprovadas.

O ex-senador reiterou que conforme já demonstrado nos autos a condenação se deu em razão de indevida criminalização de doação legal e oficial de campanha eleitoral destinada ao Diretório do Partido.
O ex-senador informou que seus advogados estão providenciando os recursos previstos em lei e que mantém sua confiança inabalável na Justiça.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA