Nova mentalidade instituída na Polícia Militar de Rondônia é destacada pelo governador

A nova mentalidade instituída na Polícia Militar de Rondônia (PMRO), com a integração às Polícias Civil e Técnico-Científica, além do Corpo de Bombeiros, foi destacada pelo governador Daniel Pereira, na manhã de desta quinta-feira (20), no ginásio do Serviço Social da Indústria (Sesi), em Porto Velho, durante a solenidade de formatura da segunda turma do curso de sargentos.

No evento que contou com a participação do governador diplomado, coronel Marcos Rocha; do comandante da PMRO, coronel Mauro Ronaldo Flores, familiares e amigos dos formandos, entre outros convidados civis e militares, pelo menos 215 alunos da capital e 165 de quatro polos regionais: Ariquemes, Cacoal, Ji-Paraná e Vilhena, concluíram a graduação iniciada em agosto, sob a coordenação do tenente Paulo Cardoso. Sargento é o posto de praça graduado de qualquer corporação militar que, na escala hierárquica, está entre o cabo e o subtenente ou suboficial.

Daniel Pereira lembrou a transferência de 1.200 policiais para o quadro da União, que possibilitou avanços na Polícia Militar rondoniense, com novas contratações, concessão de benefícios e promoção de cursos de capacitação e citou o Termo Circunstanciado, que agiliza o registro de ocorrências e agendamento de audiências de crimes de menor potencial ofensivo, como difamação, perturbação de sossego e lesão corporal, que desde 2016 são direcionados diretamente pela autoridade policial para as audiências de conciliação ou julgamento no Judiciário, sem a necessidade de oitivas nas delegacias de Polícia Civil. Outra melhoria é o Kit Mobile, que consiste em um tablet equipado para registro das ocorrências, tornando mais rápida a consulta ao Banco Nacional de Mandados de Prisão, às diretrizes da Corporação, entre outras. Ele encerrou sua fala transmitindo simbolicamente o comando da solenidade militar ao coronel Marcos Rocha.

A atenção do governador para com a segurança pública, em especial à PM, foi ressaltada pelo comandante-geral, coronel Mauro Ronaldo Flores, lembrando que neste período pelo menos 3.572 policiais passaram por curso de formação ou aperfeiçoamento, foram promovidos ou participaram do curso de habilitação de oficiais administrativos. Este olhar diferenciado o coronel Ronaldo disse esperar que seja mantido pelo futuro governador. Ao final, o coronel observou que não é mais a quantidade de estrelas que indica uma liderança militar, mas também o conhecimento, sobretudo da legislação.

Pelo menos 380 policiais concluíram o curso de sargento

Comandante da PM permanece no cargo

Aos formandos Marcos Rocha orientou que sigam atuando com a competência adquirida nos estados, caráter com a vontade de fazer o que é certo, independente do que querem seus superiores; e dedicação, com a determinação de fazer o que tem que ser feito, inclusive quebrando barreiras. “Dificuldades virão, mas com a presença de Deus tudo fica mais forte”, afirmou o governador diplomado confirmando em seguida a permanência de Ronaldo Flores no comando da PMRO a partir de 1° de janeiro de 2019, quando iniciará seu mandato de quatro anos.

Na ocasião ainda foram entregues placas de agradecimento pela contribuição à PMRO ao governador Daniel Pereira; ao coronel Marcos Rocha; ao capitão Marcelo, diretor-executivo do governo; ao coronel Mauro Ronaldo; e à diretora da Academia de Polícia Civil, Lizette Possidônio.

Fonte: Veronilda Lima/Secom

Deixe o seu comentário