Obras de quadra de escola estadual de Cacoal, RO, são retomadas

obracacoalApós cinco meses paradas, as obras da cobertura da quadra poliesportiva da escola estadual de ensino fundamental Bernardo Guimarães, em Cacoal (RO), distante 480 quilômetros de Porto Velho, foram retomadas e devem ser finalizadas até o próximo dia 5 de novembro. A previsão de conclusão era maio deste ano, mas a construção foi paralisada porque, segundo a empresa responsável pelo serviço, o projeto original enviado pelo Ministério da Educação (MEC) não era adequado ao tamanho original da quadra da escola e precisou ser alterado.

“Nós conseguimos um aditivo no valor de R$ 50 mil para despesas extras e um novo prazo de conclusão da cobertura da quadra”, afirmou o dono da empresa que toca as obras, Marcondes Neves. Segundo ele, com o aditivo de valor, o tamanho foi adequado, de acordo com os padrões exigidos pelo MEC.

Parte da cobertura metálica caiu após uma forte ventania em dezembro de 2010, com isso, toda a estrutura teve que ser demolida e, desde então, a quadra está interditada. De acordo com o diretor da escola, Nilton César da Mata, a reconstrução do local, que está orçada em mais de R$ 200 mil, teve início em fevereiro deste ano. A previsão de entrega era 7 de maio, mas com a paralisação da obra e com o novo aditivo de valor e de tempo, esse prazo não foi cumprido.

No entanto, a empresa que garantiu a conclusão dos serviços até 5 de novembro é responsável apenas pela parte de cobertura da quadra. “Após a entrega da cobertura, nós teremos que fazer novos processos para conseguir a reforma do piso, construção dos alambrados e vestiários”, lamentou o diretor Nilton.

obracacoalcriancasSegurança

Para chegar até as salas de aula, os alunos da escola precisam passar em um corredor anexo à quadra e, para garantir a segurança das crianças todo o tempo de obras, os funcionários da instituição têm se desdobrado. “Nós temos um fiscal de pátio que redobra a atenção com as crianças, principalmente no horário de intervalo. Os professores também orientam os alunos, mas o perigo é real, já que bem próximo à obra tem um buraco aberto, que pretendemos tapar com terra”, garantiu o diretor da escola.

Com a quadra interditada, os estudantes assistem às aulas práticas de Educação Física em horários inversos ao período que estudam. As atividades estão sendo realizadas no ginásio de esporte Capitão Rui Luiz Teixeira, que fica ao lado da escola Bernardo Guimarães.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA