Ônibus com adolescentes teve lateral arrancada em acidente com 11 mortos

onibusUm grave acidente entre um caminhão e um ônibus deixou 11 mortos e 30 feridos por volta das 23h de segunda-feira (27), em Ibitinga, a cerca de 360 quilômetros de São Paulo. O acidente foi na altura do quilômetro 370 da Rodovia Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304). O impacto da batida foi tão forte que a lateral do ônibus foi arrancada e os passageiros – entre eles pelo menos seis adolescentes, entre 15 e 17 anos – foram arremessados para fora do veículo. As vítimas morreram na hora. Vários passageiros ficaram presos nas ferragens.

Um grave acidente entre um caminhão e um ônibus deixou 11 mortos e 30 feridos por volta das 23h de segunda-feira (27), em Ibitinga, a cerca de 360 quilômetros de São Paulo. O acidente foi na altura do quilômetro 370 da Rodovia Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304). O impacto da batida foi tão forte que a lateral do ônibus foi arrancada e os passageiros – entre eles pelo menos seis adolescentes, entre 15 e 17 anos – foram arremessados para fora do veículo. As vítimas morreram na hora. Vários passageiros ficaram presos nas ferragens.

O incêndio no local da batida só foi contido duas horas depois, por equipes do Corpo de Bombeiros.

Os estudantes tinham saído de São Paulo, onde participaram de uma excursão, e seguiam para Borborema. A colisão foi a aproximadamente 30 quilômetros do destino final, em um trecho da rodovia que está em obras.

Por conta do acidente, a rodovia, que é de mão dupla, está operando com pista simples, no sistema Pare e Siga.

Vítimas

A Secretaria de Educação de Borborema confirmou a morte das professoras da escola Dom Gastão Liberal Pinto: Márcia Martins de Carvalho Biasotto, Roseneide Aparecida Caseta Montera, Margarete Aparecida Lucas dos Santos. Também morreu a diretora da Escola Municipal Ana Rosa: Marisa Aparecida Mansano dos Santos.

Os nomes dos adolescentes ainda não foram confirmados pelo Instituto de Criminalística de Araraquara.

Os feridos – vários deles em estado grave – foram encaminhados para os hospitais de Ibitinga e Borborema.

A secretária de Educação, Maria Ângela de Martins, contou que três ônibus participavam da excursão. Dois deles já tinham chegado ao destino final. “Essa empresa de ônibus sempre fazia as viagens [organizadas pelas escolas]”, observou a secretária.

Os corpos foram levados para o IML de Borborema e devem ser liberados até o fim da manhã, para serem velados em uma cerimônia coletiva.
Por conta da tragédia, a prefeitura decretou luto oficial de três dias.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA