Pagamento do 13º salário deve injetar R$ 1,73 bilhão na economia do AM

supermercados2A economia do Amazonas deverá receber um incremento de R$ 1,73 bilhão, decorrente do pagamento do 13º salário, até dezembro deste ano. A estimativa é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que divulgou levantamento nesta terça-feira (4). O valor médio do décimo terceiro salário no estado é de R$ 1.752 em 2014, enquanto no ano anterior a média era de R$ 1.740.

Segundo o Dieese, o valor de R$ 1,73 bilhão movimentado no 13º salário é 10,6% superior ao calculado no ano passado, quando o pagamento injetou cerca de R$ 1,6 bilhão na economia amazonense.

Na previsão do departamento, 936 mil pessoas integram o contingente do Amazonas que receberá o 13º neste ano. O número é 2,1% maior em relação ao volume de beneficiários do ano passado (918 mil trabalhadores ativos e inativos). O contingente que receberá o benefício no estado corresponde a 1,1% do total do Brasil e 20,6% da Região Norte.

O economista e supervisor técnico do Dieese no estado, Inaldo Seixas Cruz, explicou que o montante do 13º salário injetado tem um impacto forte, beneficiando principalmente o comércio com vendas paras as festas de fim de ano. Porém, parte do valor já foi repassado aos pensionistas e trabalhadores ao longo do ano, que firmaram acordo coletivo para calendário de pagamento diferenciado.

“O nosso estudo indica que aproximadamente 70% desse valor será distribuído nos dois últimos meses do ano. O impacto no comércio é positivo. Os consumidores terão uma renda para amortizar dívidas e para poupança, pois cada vez mais os consumidores verificam a necessidade dessas rendas extras serem aplicadas da melhor forma”, ressaltou o representante do Dieese no Amazonas.

Divisão por setor

O Dieese divulgou que os empregados do mercado formal, celetistas ou estatutários, representam 70% do grupo de beneficiários do 13º salário no Amazonas. O empregado doméstico com carteira assinada que, pelo segundo ano, foi incluído no levantamento, participa com 1,4% do grupo de trabalhadores ativos. Já os pensionistas e aposentados no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) concentram os 30% restante da participação do pagamento do décimo terceiro salário.

“Nota-se que os empregados formalizados ficam com 79,8% (R$ 1,38 bilhão) do valor que cada segmento irá receber com variação em relação ao ano anterior de 7,9%. Os beneficiários do INSS ficam com 14,7% (R$ 254 milhões), um resultado 11,9% superior ao observado em 2013. Enquanto os aposentados e pensionistas do estado do Regime Próprio receberão 5,4% (R$ 93 milhões). Vale ressaltar que este último resultado supõe um espetacular avanço de 61,3% em comparação com os valores estimados em 2013”, destacou Cruz.

Em todo o país o 13º salário deverá injetar R$ 158 bilhões na economia até dezembro. O maior valor médio para o 13º deve ser pago no Distrito Federal (R$ 3.327) e o menor nos estados do Maranhão e Piauí – ambos com média de R$ 1.200.

No levantamento, o Dieese utilizou dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) e da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA