Pai chora ao lembrar de filho de 7 anos assassinado pela própria tia, de 13 anos.

Nesta terça-feira (22) na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida – DECCV, de Porto Velho (RO) o pai de Gustavo Henrique Santana Marciel, 7, contou detalhes da relação dele com o filho, morto pela própria tia de 13 anos. A menina foi detida junto com um comparsa de 15 anos. Ambos confessaram o crime que chocou toda a população rondoniense.

“O Gustavo era alegre. Eu sempre passava lá, pois não queria deixar o menino crescer sem me ver. Ele gostava quando eu passava lá. Gostava quando eu o colocava no caminhão. Oh! Meu Deus. No aniversário dele, ele guardou um pedaço de bolo para mim. Eu não pude ir. Eu não pude ir!”. finalizou o homem muito emocionado e revoltado com a morte cruel do filho.

Segundo a polícia, a adolescente jogou o sobrinho em um lago e atirou pedras nele para que morresse afogado. O menino antes assistiu a morte da mãe, Fabiana Pires, 23, a golpes de barra de ferro e facadas. Ele também presenciou o irmãozinho sendo retirado brutalmente da barriga da mãe. De acordo com a delegada Leisaloma Carvalho Resen, que preside o inquérito, a adolescente arrancou o bebê da barriga da irmã e a matou para entregar a criança para a mãe do comparsa dela de 15 anos.

A mulher namora um garimpeiro e planejava dizer que o filho era dele, haja vista que há seis meses simulava que estava grávida. A mulher conseguiu escapar no momento da chegada da polícia em uma residência na zona Sul de Porto Velho.

Ela não estaria no momento do crime, mas teria sido a mentora de tudo, apesar de que a adolescente já planejava matar a irmã, pois dizia que tinha sido estuprada pelo marido dela e a Fabiana não havia tomando nenhuma atitude. “Ela também me maltratava”, alegou a adolescente.

Fonte Rondoniaovivo

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA