Pimenta Bueno e Espigão terão projeto pioneiro

jovens-empO projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP) que garante aos alunos do 1º ao 9º ano, introdução dos conceitos de empreendedorismo será executado em quatro escolas pertencentes à regional do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) de Pimenta Bueno. Depois de verificar as exigências do projeto que delimita as ações aos alunos do Ensino Fundamental, com faixa etária entre 6 e 14 anos, ficou definido que as ações serão executadas na Escola Municipal Teobaldo Ferreira, Escola Estadual Jerris Adriany Turatti e Escola Monteiro Lobato – particular, situadas em Espigão do Oeste e na Escola Estadual Luiz Cabral de Souza de Pimenta Bueno.

Já em funcionamento há alguns anos em outros Estados brasileiros, o projeto inicia neste ano em Rondônia. De acordo com consultor analista do Sebrae, Lucimar Antônio Lubiana, que é responsável pelo Jeep, as escolas terão ferramentas diferenciadas, metodologia específica, tudo será aplicado de forma lúdica para despertar nas crianças o interesse pelo tema. “Entre os temas trabalhados os alunos contarão com oficinas de brinquedos e programa de empreendedor social. A partir da disciplina de empreendedorismo, os estudantes terão a chance de desenvolver habilidades como planejamento e organização”, explicou Lucimar.

De acordo com a secretária Municipal de Educação de Espigão do Oeste, Helena Donini, a Escola Municipal Teobaldo Ferreira localizada no bairro Jorge Teixeira que possui pouco mais de 500 alunos já coleciona bons resultados graças à dedicação de alunos e professores.

Helena enalteceu o esforço da comunidade escolar e informou que os campeões da Olimpíada Nacional de Língua Portuguesa do ano passado – professor Alan Gonçalves e aluna Aline Brito – saíram de lá. “Temos orgulho desta escola e certamente os alunos saberão tirar proveito de mais esta oportunidade. Uma chance ímpar de discutir o empreendedorismo ainda na educação básica”, explicou com felicidade a secretária.

Para a gerente do Sebrae Roberta Maria de Queiroz Figueiredo, a maioria dos empreendedores do Brasil empreendem por necessidade e não por oportunidade, e na visão da gerente isto é um dos grandes fatores para a mortalidade das empresas no país.

“Com este projeto queremos começar da base, das crianças, ensinando-as a empreender, como observar oportunidades no seu meio mesmo que seja o meio rural. Existe a necessidade de enxergar o campo, a fazenda, o sítio, como uma empresa, creio que se se não for assim esta empresa não crescerá”, explicou. “Seja com a opção de abrir seu próprio negócio ou até mesmo utilizar os conhecimentos adquiridos em sua profissão, os alunos terão valorosos ensinamentos”, concluiu Lucimar.

Professores serão multiplicadores da ação

A contrapartida dos municípios será disponibilização de profissionais para a capacitação, realizada pelo Sebrae.“Cada ano será trabalhado um tema específico e certamente muito será útil os ensinamentos na vida destes futuros empreendedores. O próximo passo será a capacitação dos professores para estarem aptos a serem multiplicadores dos conceitos deste projeto inovador que está sendo implantado no País inteiro”, enfatizou Lucimar.Hoje às 15h no auditório do Sebrae de Pimenta Bueno a coordenadora de Educação da entidade em Rondônia, Rita de Cássia, apresenta o projeto na íntegra para os gestores municipais e responsáveis pelas escolas para aprofundamento das informações, definição do calendário e início das atividades.

Fonte: Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA