Ponte de madeira é arrastada por correnteza em Jaru, RO

ponteUma ponte de madeira foi arrastada pela correnteza do Rio São Domingos, em Jaru (RO), a 290 quilômetros da capital Porto Velho . De acordo com o Corpo de Bombeiros da cidade, a estrutura da ponte foi levada na tarde de segunda-feira (28), quando o nível da água passou a subir rapidamente. Por ser um dos afluentes do Rio Jaru, várias casas e ruas alagaram com a cheia. A Defesa Civil afirma que 150 famílias foram retiradas das residências até a tarde desta terça-feira (29). A cidade de Jaru também está sem água potável, pois a bomba da companhia de abastecimento está submersa.

Segundo os Bombeiros, a ponte arrastada pela água ficava na Linha 628, a cerca de 20 quilômetros do perímetro urbano, e era usada pelos sitiantes para ir até a cidade. Um vídeo gravado por um grupo de amigos mostra quando a água atinge à altura da ponte e a força da correnteza a arrasta pelo Rio São Domingos

Ainda não há previsão de quando uma nova ponte deve ser construída no local, já que tanto o nível do Rio São Domingos quanto o do Rio Jaru não para de subir. Segundo aferição da Agência Nacional de Águas (Ana), na segunda-feira o Rio Jaru atingiu a marca histórica de 11 metros, isto é, três metros acima do normal para esta época do ano.

De acordo com comandante do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros, tenente Roberto Leal, desde a segunda-feira vem subindo e alagando casas e comércios nos setores 2 e 3 da cidade. “A todo o momento estamos recebendo chamados de pessoas por conta da enchente e estamos auxiliando na retirada das famílias dos locais de alagamento”, contou o comandante.

Sem água
A Caerd informou que devido à cheia, as bombas de captação ficaram submersas e, desde a segunda-feira, todos os setores do município estão sem abastecimento de água e ainda não há previsão para que a situação seja normalizada.

“Temos um reservatório na sede da Caerd, mas que já está diminuindo, uma vez que os órgão públicos estão vindo buscar água. Esperamos que o nível do rio abaixe para podermos verificar o problema, resolvê-lo e retomar o abastecimento na cidade”, disse a superintendente da Caerd em Jaru, Ilma Oliveira dos Anjos.

A Defesa Civil estima que cerca de 150 famílias já foram prejudicadas pela cheia histórica em Jaru.

ponte2

ponte1Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA