Porto Velho: Contratação provisória no comércio

comercioO comércio de Porto Velho começa a ser movimentado visando à contratação temporária para as vagas de final de ano. Chamadas também de emergenciais, as vagas abertas no comércio estimulam a economia, a motivação profissional e bom atendimento, uma vez que a movimentação de clientes costuma ser maior nas lojas, especialmente no mês de dezembro.

Procurados pelo Diário, alguns lojistas afirmam que as contratações ainda não estão sendo feitas, mas o processo seletivo já iniciou em alguns estabelecimentos, geralmente nos maiores, ou em redes que contemplam várias lojas. Francisco Wellington Moreira, é gerente numa dessas lojas. Ele informa que a área de Recursos Humanos da empresa em que trabalha já está fazendo a seleção de profissionais que deverão ser contratados no final do ano. “As contratações começam em novembro, porque os funcionários precisam estar preparados para dezembro, que é o mês de maior movimento, na verdade esperado o ano todo”, específica.

Contratações para o final do ano são positivas

De acordo com o gerente, a expectativa de contratações para o final do ano é positiva. “Precisamos de um bom reforço, porque a demanda é grande. O fluxo de clientes aumenta, e as equipes precisam estar preparadas para receber os clientes”, diz Moreira.

A loja em que Francisco Moreira contrata, em média 10 funcionários aos finais de ano.

Roseli Almeida Tavares é subgerente de uma loja em Porto Velho. É ela que acompanha os profissionais que serão contratados, mesmo de maneira provisória. Roseli informa que no ano passado foram 20 as contratações de profissionais para trabalharem temporariamente. “Aqui na loja, as contratações são feitas no mês de dezembro, quando há maior movimento, por enquanto o movimento está fraco”, declara.

Roseli informa que os profissionais que se esforçam no desenvolvimento de suas atividades, geralmente são contratados de maneira efetiva. “Quando o profissional se esforça, a tendência é de contratação”, diz.

Efetivados

A loja em que o gerente de vendas Assis Marques trabalha ainda não começou a contratar. “Recebemos curriculum em qualquer momento, mas a seleção para as vagas temporárias é feita a partir do dia 15 de novembro”, explica. Ele afirma que a contratação destes profissionais é feita a partir do dia primeiro de dezembro. “Já nos três primeiros dias de trabalho dá para perceber se a pessoa tem aptidão para o cargo”, define.

Maria Antônia Garcia, vendedora, foi uma das profissionais, que teve sua aptidão aprovada e com isso, foi efetivada no final do ano de 2013. Afirma que para isso foi preciso empenho e responsabilidade. “Gostei da função, o que mais gosto é de atender os clientes”, destaca. Ela garante que o ambiente de trabalho contribuiu para a atitude de se dedicar mais. “Faz toda a diferença ser bem tratada pelos colegas de trabalho. Sem contar que nesse trabalho conheço pessoas. Muita gente começou a fazer parte da minha vida”, evidencia. “Eu trabalhava como cabeleireira e tinha meu próprio salão, mas os produtos químicos estavam me fazendo mal. Por orientação médica deveria parar. Terminei vindo trabalhar no lugar certo”, diz.

Porto Velho Shopping

As lojas do Porto Velho Shopping (PVS) também estão recebendo curriculum. Esta semana, a administração realiza uma reunião para fazer um levantamento das futuras contratações. “É importante saber quantas pessoas cada loja vai contratar, se é obrigatório ter experiência ou não e demais preferências”, diz Elis Ramos, assessora de comunicação do Shopping.

Ela explica que existe troca de informação entre a administração e os lojistas, mas cada loja determina e faz suas próprias seleções. “Funciona como num condomínio. A loja possui seu espaço alugado, mas faz a gestão de acordo com o que definem os proprietários”, explica. No ano passado, o Porto Velho Shopping abriu cerca de 470 vagas, 72% para o período do Natal, média de três vagas por loja. Para as vagas do Porto Velho Shopping, podem ser entregues na Administração (2º piso, próximo ao Subway) ou enviados para o email: Flávia Franco <flavia.franco@pvshopping.com.br.

Crescimento da economia nacional

De acordo com a Federação do Comércio do Estado de Rondônia (Fecomércio), a expectativa de efetivação dos profissionais contratados de maneira provisória é entre 5% e 7%, menor que ano passado, quando 20% dos profissionais eram contratados de maneira definitiva. “Temos como base o crescimento da economia nacional, em nível nacional a economia a expectativa de crescimento é de 0,27%, em Rondônia é de 3,5%, ainda assim é bem positiva”, informa Raniery Araújo Coelho, presidente da Fecomércio.

Novas Empresas

Em Rondônia, até semana passada foram criadas 9.306 novas empresas, 2.804 foram na Capital, Porto Velho, no entanto, de acordo com Henrique Souza Leite, presidente da Junta Comercial do Estado de Rondônia (Jucer), mesmo com o aumento de novas empresas é impossível calcular quantas delas poderão contratar profissionais, de caráter provisório ou definitivo. “Este número inclui todos os tipos de empresas”, esclarece Leite. “No entanto, existe, sim, uma parcela de pessoas que aproveita o período das datas festivas no mercado para abrir o negócio. Mas a Junta Comercial não sabe especificamente o que motiva as pessoas a abrirem o negócio. O órgão é responsável pelo registro de abertura, alteração e fechamento de novas empresas”, explica.

No ano passado, foram abertas 13.365 novas empresas no Estado, 515 delas entre os meses de novembro e dezembro. Em Porto Velho foram criadas 4.233 novas empresas. Boa parte das empresas constituídas são para beneficiar Micro Empreendedor Individual (MEI).

Fonte: Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA