Porto Velho: Projeto inova atividades escolares

projeto“Tenha em mente que tudo que você aprende na escola é trabalho de muitas gerações (…) Receba essa herança, honre-a, acrescente a ela e, um dia, fielmente, deposite-a nas mãos de seus filhos”, com a frase célebre de Albert Einstein, o diretor da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Rio Branco, Geraldo Augusto, iniciou na manhã de ontem, o evento Educação Integral Itinerante, que também será realizado nas escolas estaduais, São Luiz no bairro JK, Ulisses Guimarães no Jardim Santana, Anísio Teixeira no Centro e no João Bento da Costa no Jardim Eldorado.

De acordo com a coordenadora da Coordenadoria Regional de Educação – CRE, Wildlene Vieira, o projeto Educação Integral Itinerante que integra o Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI), tem como objetivo promover e disseminar o intercâmbio de metodologias e experiências positivas de educação integral entre coordenadores, profissionais, gestores e alunos que participam da educação integral. “Diante da necessidade de implementar ações educativas que visam à construção de uma nova escola mais participativa, humana, com permanência e êxito escolar e, principalmente a educação para o exercício da cidadania, a CRE media o Educação Integral Itinerante, com uma manhã cultural para todos os alunos da escola, os coordenadores do ProEMI, técnicos da CRE e convidados”, explica a coordenadora.

Programação extensa para alunos do Rio Branco

Segundo o diretor da E.E.E.F Rio Branco, Geraldo Augusto, a programação para realizar o evento na escola, foi extensa para os alunos e convidados. “Na parte da manhã, tivemos apresentação de capoeira e ballet, além da apresentação do grupo de violão e dos cantores Bruno e Lucas. Na parte da tarde, inciamos com uma palestra de saúde, depois tivemos oficina de rádio e saúde bucal,  palestra de profissões ministrada por profissionais da Faculdade São Lucas, e a importante palestra falando das consequências das drogas ilícitas. Além das atividades realizadas durante o evento, no nosso dia a dia com o programa ProEMI, nossos alunos participam de vários projetos, entre eles: água fonte de vida, canteiro de sons, paz na escola, violão e prosa, ballet, expoquímica, capoeira e visitando a história”, diz Geraldo.

Satisfação para pais e alunos

Mãe da aluna Marcele Leal do 6°ano, a cabeleireira Cíntia Cristina relata a felicidade em poder acompanhar de perto as atividades extracurriculares que a escola oferece para os estudantes. “Hoje em especial, vim prestigiar a apresentação de ballet. Através do programa Mais Educação, minha filha tem a oportunidade de aprender uma dança. Acho que todas as escolas deveriam tirar um dia e realizar eventos desse porte. É muito gratificante saber que minha filha tem uma educação de qualidade”, expõe a cabeleireira.
Aluna do 6°ano, Auany Cristina, também acompanhou a programação do evento. “Achei interessante as palestras que assistimos. É importante a gente ficar por dentro de todos os assuntos. Precisamos aprender de tudo um pouco, e fazer isso dentro da escola é legal. Os professores estão empenhados em fazer atividades que vão além das salas de aula e somos nós que saímos ganhando com isso”, contempla Cristina.

Propostas curriculares inovadoras nas escolas públicas do brasil

O Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI), integra as ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), como estratégia do Governo Federal para induzir a reestruturação dos currículos do Ensino Médio, compreendendo que as ações propostas inicialmente serão incorporadas ao currículo das escolas, ampliando o tempo na escola e a diversidade de práticas pedagógicas, atendendo às necessidades e expectativas dos estudantes do ensino médio.
Foi instituído pela Portaria no. 971, de 09/10/2009 com o objetivo de provocar o debate sobre o Ensino Médio junto aos Sistemas de Ensino Estaduais e do Distrito Federal, fomentando propostas curriculares inovadoras nas escolas do ensino médio, disponibilizando apoio técnico e financeiro.

Apoio técnico e financeiro 

A adesão ao Programa Ensino Médio Inovador é realizada pelas Secretarias de Educação Estaduais e Distrital, as escolas de Ensino Médio receberão apoio técnico e financeiro,através do Programa Dinheiro Direto na Escola – PDDE para a elaboração e o desenvolvimento de seus projetos de reestruturação curricular.

Fonte: Diário da Amazônia

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA