Produção de abacaxis cresce e ganha destaque em Cujubim, RO

abacaxi1Em meio a folhas espinhentas, desponta de uma flor o fruto suculento e com grande quantidade de vitamina C: o abacaxi. Segundo a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), em 2013, havia 180 hectares plantados de abacaxi em Cujubim (RO), localizado no Vale do Jamari. Em 2014, a plantação aumentou para 200 hectares. Cada hectare produz, em média, 35 toneladas do fruto. O agricultor José Donizete Aparecido Castro de 33 anos faz parte desta estatística e colhe 15 mil abacaxis por mês.

Na produção de Donizete, no assentamento Américo Ventura, são cerca de 500 mil pés da variedade pérola, distribuídos em 15 hectares. O agricultor faz o parcelamento do cultivo, trabalha com irrigação e produz durante o ano todo. Há 10 anos trabalhando com o fruto, o produtor se diz satisfeito com os resultados. “Em 2014, apesar das mudanças de clima, não tivemos perdas. A colheita foi boa e continua boa. Vou continuar investindo no abacaxi”, ressalta.

Cada fruta tem peso médio de 1,5 a 2 quilos e a produção é comercializada para mercados e escolas. Segundo José Donizete, um pé pode produzir duas vezes. Na primeira, leva-se um ano e meio até a colheita e, na segunda, um ano. Cada pé pode gerar de 10 a 12 mudas, que são utilizadas depois do descarte da primeira planta.

Uma das dificuldades da produção é a broca-do-fruto, uma lagarta que ataca o fruto em desenvolvimento. Depois, a lagarta se torna uma borboleta, de cor cinza, que bota ovos durante a inflorescência da fruta e o ciclo começa novamente. “Temos conseguido impedir esta praga com controle químico e inspeção da área. Se não fizer, pode-se perder a área toda”, salienta.

Atento às perspectivas positivas para a produção do abacaxi, o agricultor Adirá Souza da Silva, de 59 anos, começa a investir na cultura. Na propriedade, localizada também no assentamento Américo Ventura, plantou 50 mil pés, em sete hectares. “Aqui é a terra do abacaxi. Resolvi investir, pois vi que estava ficando para trás”, conta.

O extensionista rural da agência Emater do município, Talles Lage, explica que 95% da produção de abacaxi do município está concentrada no Américo Ventura, onde 45 famílias estão assentadas. Apesar de não estar entre as primeiras culturas do município, a produção do abacaxi é crescente. “A projeção da Emater é da produção chegar a 240 hectares plantados este ano. A produção de abacaxi está mais distribuída entre as famílias do que o arroz, feijão e a soja, que são concentrados com um número menor de produtores”, explica.

Festival do Abacaxi

Nos dias 26 e 27 de setembro de 2015 será realizada a 9ª edição do Festival do Abacaxi. A Escola Municipal de Ensino Fundamental Castro Alves organiza o evento com a ajuda dos pais, que, em sua maioria, são produtores.

Durante a festa, há concursos do rei e da rainha do abacaxi, pratos derivados e a distribuição gratuita do fruto. No evento também é eleito o maior abacaxi da região.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA