Professoras da UNIR apresentam em evento internacional trabalho sobre comunidade científica da pós-graduação interdisciplinar

unirUm estudo que teve como autoras as professoras Walterlina Brasil e Maria Berenice Tourinho, pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Superior(GEPES), além da ex-estudante de Iniciação Científica Ester Lina da Silva, foi apresentado no11º Congreso Internacional Universidad 2018, realizado em Havana, Cuba, nos dias 12 a 16 de fevereiro.

A líder do Grupo de Pesquisa GEPES, Profa. Dra. Maria Berenice Alho da Costa Tourinho, participou de uma mesa de debates no dia 15 de fevereiro, sobre resultados preliminares do Plano de Trabalho relacionado a Comunidade Cientifica, onde destacou estudos que desenvolvem relacionados aos programas de pós-graduação da área interdisciplinar no Brasil.

O Evento Universidad 2018 , já em sua 11ª edição, é realizado a cada dois anos na cidade de Havana, Cuba. É um dos mais importantes da América Latina e é reconhecido pela qualidade dos debates sobre assuntos relacionados à educação superior.

O Grupo de Pesquisa Gepes, atualmente liderado pela doutora Maria Berenice, em conjunto com a atividade do Observatório da Educação Superior, desenvolvido pela doutora Walterlina Brasil, realizou pesquisa sobre a formação da comunidade científica e a interdisciplinaridade.

Na apresentação do projeto a ênfase esteve relacionada com a identificação da rede de pesquisadores que atuam ou atuaram em áreas de barragens e estão trabalhando em programas interdisciplinares. Para desenvolver a pesquisa, contaram com apoio do Programa de Iniciação Científica da UNIR, o PIBIC.

O estudo de caso foi sobre a identificação de grupos de pesquisa que participam de programas interdisciplinares. Foi produzida uma cartografia do desenvolvimento de grupos interdisciplinares que se vinculam a programas de pós-graduação também interdisciplinares.

O estudo fez parte de uma série de atividades do projeto financiado pelo Pro-Amazônia, conforme o Edital 47/2012, que envolve as universidades de Rondônia, Pará, Tocantins e Amazonas, iniciado em 2015. E o Projeto de Cooperação Internacional entre UNIR e Universidade da Flórida, que envolveu Rondônia, Tocantins e Mato Grosso, sobre os efeitos integrados das barragens na Amazônia.

Em Rondônia, a coordenação dos dois projetos é da professora doutora Carolina Dória. E a cooperação internacional é com pesquisadores dos Estados Unidos, que hoje formam a rede “barragens”. Essa rede também vem se consolidado e está disponível para avançar no embrião de novas redes na UNIR.

Página do Evento: http://www.congresouniversidad.cu/.

Para saber da Rede Barragens e as atividades do projeto: http://amazondamsnetwork.org/.

Autor / Fonte: UNIR

 

 

Deixe o seu comentário