Projeto Natal Luz da ACIA completa 10 anos

Com 54 metros de altura, as luzes da maior árvore de natal da região Norte foram inauguradas na noite de terça-feira (01), completando uma década do projeto Natal Luz da Associação Comercial e Industrial de Ariquemes (ACIA).

Por causa da pandemia, a solenidade de inauguração seguiu os protocolos de distanciamento social para prevenção da covid-19. Os organizadores reiteraram a necessidade de uso de máscara e do álcool em gel.

Neste ano, o evento foi novamente organizado pela ACIA e contou com o apoio da Prefeitura de Ariquemes, através de Termo de Fomento devidamente aprovado pela Câmara de Vereadores, além da tradicional parceria da cooperativa de crédito CrediSIS CrediAri, instituição que colaborou para a construção da torre metálica que sustenta a estrutura.

Representando a ACIA, o diretor da associação Adeir Candido ressaltou que o município não poderia ficar sem o seu cartão postal. “A nossa árvore de natal é um símbolo de orgulho para o morador de Ariquemes. Mais uma vez estamos contribuindo para que a mensagem de paz, união e alegria se espalhe entre as famílias da nossa cidade”, destaca.

O prefeito de Ariquemes Thiago Flores e a presidente da Câmara de Vereadores e prefeita eleita Carla Redano também prestigiaram a solenidade. “Estamos encerrando o meu mandato sem nenhum escândalo. Estamos proporcionando esse momento para a nossa população, para que todos possam ter um alento nesse mês de dezembro, para um ano que foi tão difícil para muitas famílias”, assevera o prefeito. “Essa praça iluminada se transforma em um espaço de lazer e entretenimento para as famílias, queremos que todos aproveitem da melhor forma possível”, acrescenta a vereadora Carla Redano.

ESTRUTURA

Além da árvore de natal de 54 metros, iluminada por 150 mil lâmpadas de LED, dentro de 5 km de mangueiras, a Praça da Vitória conta com parque de diversão, barracas de artesanato, lanchonetes e a participação de trabalhadores autônomos, viabilizando o fomento a economia de Ariquemes, neste fim de ano.

 

 

 

Fonte: Luiz Martins

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA