Serviço de táxi-compartilhado começa a funcionar na capital

taxisAlém dos aplicativos de transporte privado, táxis convencionais e moto-táxis, a população ganha mais uma opção de condução. O táxi-compartilhado começa a funcionar em Porto Velho na próxima segunda-feira (4). Iniciativa do Sindicato dos Taxistas e dos Transportes Escolares, Turísticos e Fretamento (Sintax), o táxi-lotação vai funcionar com rotas pré-estabelecidas, atendendo até quatro passageiros por veículo e o valor único da passagem será R$ 5,00.

Às 8h haverá uma concentração dos taxistas que aderiram ao projeto na sede do Sintax, quando os carros serão adesivados e seguirão até a avenida Sete de Setembro. A proposta é que durante o dia de inauguração o serviço de táxi-compartilhado funcione gratuitamente para familiarizar a população com a nova alternativa de transporte da capital.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade Urbana (Semtran) informou que esse tipo de serviço não é regularizado e que nada foi comunicado oficialmente à Secretaria. Mas, Jonathan Daniel Rigor, membro da coordenação de táxi-compartilhado, disse que o sindicato está providenciando uma proposta que será encaminhada à Câmara Municipal. “A gente não vai entrar no mercado para ser ilegal”, explicou.

De acordo com o presidente do Sintax, Francisco Ferreira dos Santos, 100 dos 750 taxistas concessionados da capital decidiram aderir à novidade. “O que nós estamos fazendo é uma forma de sobrevivência. Não estamos querendo entrar para desestabilizar uma outra categoria, queremos somar e dar mais uma opção de transporte para a população”, explicou.

Para quem deseja trabalhar com o táxi-compartilhado é necessário possuir uma concessão de táxi, ser cadastrado na Semtran, estar legalizado com o Sindicato e ter o carro devidamente identificado. O taxista Francisco Bastos enxerga nesse serviço uma esperança de melhorar a situação da classe. “Eu acho que tem tudo para dar certo e a nossa vontade é que tudo funcione”, afirmou.

 

Fonte: Diário da Amazônia

Deixe o seu comentário