Terminal de integração será desativado

terminal integradoAlegando inviabilidade técnica e segurança estrutural, a prefeitura de Porto Velho anunciou que o terminal de integração localizado no Cai n’Água será desativado. O anúncio tem preocupado usuários do sistema de transporte urbano e comerciantes.

Em comunicado publicado no site da prefeitura, o Terminal de Integração será desativado a partir do dia 13 deste mês e os passageiros que utilizam o transporte público na capital precisarão se locomover até a avenida Sete de Setembro. As informações com as paradas designadas de cada linha estarão disponíveis nos pontos ao longo da avenida e dentro dos próprios ônibus para a conhecimento dos usuários.

Utilizado como uma forma de integrar todas as linhas de ônibus da cidade, o terminal de integração de Porto Velho, inaugurado na gestão do ex-prefeito Mauro Nazif, em 2016, agora tem os seus dias contados. Nos últimos dois anos de operação foram muitos os problemas apresentados na localidade, algo que nos últimos meses piorou, principalmente por conta da falta de policiamento, constantes assaltos, iluminação deficiente e falta de banheiros.

A população que utiliza o terminal diariamente lamenta a desativação, tendo em vista que, mesmo com os problemas estruturais e falta de banheiros, o ponto serve muito em dias de chuva e sol forte, facilitando o embarque porque os passageiros não precisam aguardar os ônibus nas ruas, como explica a dona de casa Elisângela Freitas, que mora na zona Leste. “Acho importante ter o terminal. Eu preciso pegar três ônibus todos os dias. Aqui tá velho e sujo, mas pelo menos nos protege da chuva e do sol. Agora precisamos ir para a Sete de Setembro onde ficamos esperando os ônibus em pé”, argumenta.

Mudança afetará comércio

Os comerciantes oriundos da rua Euclides da Cunha permanecem com os seus pontos no terminal, mas até o momento não foram notificados pela prefeitura sobre a desativação do terminal, algo que tem gerado revolta na maioria dos vendedores. Para Sueli da Silva Andrade, o terminal está abandonado e não existe vigilância adequada, o banheiro está destruído e não existe água nos pontos, mesmo assim ela não quer sair do terminal, argumentando que investiu no lugar. Agora ela teme que com a desativação do terminal os marginais ocupem a localidade. “Até agora ninguém veio nos falar nada. Nós pagamos uma quantia todos os meses para trabalharmos aqui e eu não quero fechar o meu ponto e voltar para a Sete de Setembro. Este terminal é importante para os vendedores e principalmente para população não ficar no sol e na chuva”, acentua.

Terminais na avenida Jorge Teixeira

O secretário Carlos Henrique da Costa confirmou que o terminal central será desativado na próxima terça-feira (13). Ele disse que, segundo análises técnicas, o terminal possui problemas estruturais na baia das paradas de ônibus que não teve preparação adequada para o tráfego intenso de veículos. “Estávamos iniciando uma reforma no terminal, mas seria apenas uma medida paliativa e o problema das baias logo retornaria. A avenida 7 de Setembro terá paradas seletivas”, explicou Carlos Costa. Ele acrescentou que a Semtran, em parceria com a iniciativa privada, está construindo um mini terminal na avenida Jorge Teixeira onde, a partir dele, iniciará a restruturação do transporte coletivo.

 

Fonte: Diário da Amazônia

Deixe o seu comentário