Trincheiras são orçadas em mais de RS 3 milhões na capital

BRAs obras de duas trincheiras planejadas na BR-364 para agilizar o acesso dos moradores da Zona Sul ao centro de Porto Velho, estão em fase de execução. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit-RO), serão investidos mais de R$ 3 milhões nas duas construções. A previsão de entrega das trincheiras é para dezembro deste ano.

Para quem vem de Rio Branco ou da Estrada da Areia Branca vai poder passar por baixo da BR-364, na trincheira, e acessar diretamente a Rua Prudente de Moraes em direção ao centro. Segundo o secretário da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), Carlos Henrique da Costa, esse novo acesso vai ser muito mais rápido.

“Essa obra vai adiantar e evitar que as pessoas saiam lá da Estrada da Coca-Cola, passe pelo viaduto da Campos Sales, volta e entre na Prudente de Moraes. Então ali vai ter uma trincheira que vai fazer esse percurso direto. Então vai cortar e não vai precisar dar essa volta”, explicou.

Conforme disse o superintendente regional substituto do Dnit Rondônia, Cláudio Neves, a obra dessa trincheira está orçada por volta de R$ 1,5 milhões. “A construção está ocorrendo dentro do esperado. Boa parte da região Sul da cidade que margeia a estrada da Areia Branca poderá ter acesso direto ao centro pela passagem que está sendo construída”, disse.

A segunda trincheira está sendo construída perto da Rua do Canal com a BR-364. Essa trincheira será de mão dupla. Segundo Cláudio Neves, a obra está orçada por volta de R$ 2 milhões. “Serão duas passagens por baixo da rodovia e funcionará como uma rotatória por baixo da rodovia e construiremos uma rua que dará acesso à Avenida Rio de Janeiro. O objetivo é aumentar as opções de ligação da Zona Sul a parte central da cidade”, informou o superintendente do Dnit.

Para o secretário da Semtran, Carlos Heinrique, essa segunda trincheira vai destravar bastante o trânsito. “Quem está na Zona Sul também não vai precisar ir la no Trevo do Roque e fazer toda aquela integração e pegar a Jorge Teixeira, ou, não vai precisar também pegar a BR-354 e descer no viaduto da Campos Sales. Ele vai poder passar aqui por baixo, na BR, pegar a Rio de Janeiro, e chegar no centro”, contou.

Fonte: Diário da Amazônia

Deixe o seu comentário