Vacina que protege crianças de pelo menos 4 doenças está faltando em Espigão, RO

febreamarelavacinadiluidaOs postos de vacinação estão há dois meses sem o estoque da vacina pentavalente em Espigão de Espigão D’Oeste (RO), a 539 quilômetros de Porto Velho. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a falta na vacina ocorreu após o Ministério da Saúde autorizar a retirada de um lote do produto para análise.

A vacina pentavalente faz parte do calendário do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Todos os bebês devem tomar doses aos dois meses, quatro e seis meses de idade. A vacina protege contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, meningite e outras doenças bacterianas.

Ainda de acordo com a secretaria, a situação deve ser normalizada na próxima quinta-feira (3).

Ao G1, a secretária municipal adjunta de Saúde, Edna Amorim, informou que a vacina está falta há cerca de dois meses, após o Ministério da Saúde autorizar a retirada de um lote do produto para analise.

“Devido algumas reações que ocorreram a pacientes, houve o recolhimento para analise de um lote da vacina em todo o país. Depois disso, o município não recebeu mais as doses do produto”, revela.

A secretária disse ainda que a situação deve ser normalizada na próxima quinta-feira (3). “Durante esse período houve muitas reclamações por parte das mães, e criaram até um grupo no Whatsapp para tratar do assunto.

Porém, a responsabilidade por esse problema não é nosso. E nesta quarta-feira, o município deve receber cerca de 80 doses. Na quinta-feira, elas estarão à disposição dos pais no posto de vacinação junto ao Materno Infantil”, esclarece.

Cacoal

Em Cacoal, segundo a Semusa, o produto também tem faltado com frequência nos últimos meses, porém a situação foi normalizada nesta terça-feira (1). No município a vacinação ocorre no Hospital Materno Infantil e nas Unidades Básicas de Saúde.

De acordo com a coordenadora de vigilância em saúde, Ivani Gromman, cerca de 1500 crianças são imunizados com a vacina durante o ano.

“Por mês nascem cerca de 150 crianças no município, porém, temos aproximadamente 1500 sendo acompanhadas durante o ano, com isso, além dessas são adquiridos mais 10% em doses para cobrir o esquema vacinal do município”, explica.

Fonte: G1

Deixe o seu comentário