Após anunciar decreto autorizando aulas presenciais, Prefeitura noticia que retorno não acontecerá por hora

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O decreto que autorizou o retorno das aulas presenciais nas unidades escolares municipais e privadas de Vilhena se tornou motivo para extensas discussões nas redes sociais. Publicado nessa quinta-feira (04 de fevereiro), o documento trazia a informação de que a data para o retorno presencial não estava definida.

Com os comentários que surgiram, a Prefeitura se posicionou sobre a forma como o calendário escolar acontecerá nesse início de semestre. A data prevista para o início do ano letivo é dia 08 de fevereiro, com a modalidade online nas instituições. A expectativa para o retorno presencial depende, como explicou a assessoria, de uma melhora no índice dos casos municipais de Covid-19.

O decreto municipal de autorização será apenas um adiamento, para que a Secretaria de Educação de Vilhena (SEMED) possa começar a planejar como aconteceria um possível retorno dos alunos às dependências escolares. Além disso, a resolução também tem como objetivo estabelecer normas e regras sanitárias que deverão ser respeitadas pela comunidade escolar.

Entre as regras estão:

  • O acompanhamento de casos no âmbito estudantil (com medidas de suspensão nas atividades, afastamento de possíveis contaminados, etc.);
  • Fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para todos os membros do convívio escolar desde trabalhadores em geral até alunos;
  • Limpeza e assepsia dos transportes escolares utilizados, antes e após o uso pelos alunos;
  • Suspensão de eventos abertos à comunidade ou que promovam qualquer atividade envolvendo aglomeração;
  • Marcações com orientação de distanciamento serão realizadas. Bebedouros estarão disponíveis apenas para que o aluno encha seu copo (trazido de casa). Carteiras serão marcadas com nome do aluno e álcool em gel será disponibilizado em toda a escola.
  • Disponibilização de tecnologias para que os pais/responsáveis possam optar pela modalidade online, continuando o ensino domiciliar, caso prefiram.

Com todas as indicações realizadas, o retorno ainda deverá se dar de maneira escalonada e gradual (iniciando pela Educação Infantil, anos iniciais do Ensino Fundamental, anos finais do Ensino Fundamental, EJA, Ensino Médio e Educação Especial). A ordem deverá seguir o protocolo de 14 dias para o retorno do próximo grupo.

O Plano de Retorno às Aulas Presenciais, segundo a Prefeitura de Vilhena, foi elaborado por 38 especialistas nas áreas de Educação, Saúde, Direito, Assistência Social, além de representantes do Poder Legislativo, sindicatos municipal e estadual de servidores, escolas municipais, estaduais e privadas. O Plano e o decreto podem ser acessados pelos links disponibilizados abaixo.

 

CONFIRA AQUI PLANO DE RETORNO ÀS AULAS PRESENCIAIS.

CONFIRA AQUI DECRETO QUE AUTORIZA RETORNO ÀS AULAS PRESENCIAIS.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA