Após bloqueio de 50 horas, índios liberam rodovia entre RO e MT

indiosO trecho da BR 174, entre as cidades de Vilhena (RO) e Comodoro (MT), bloqueado por indígenas da etnia Enawenê-nawê desde o último domingo (17), foi liberado para tráfego no final da manhã desta terça-feira (19). Os índios estavam cobrando pedágio de R$ 100 para os motoristas de carros e caminhões e R$ 50 para os motociclistas. O acordo para liberação da via foi feito após reunião na cidade de Comodoro, no final da tarde de segunda (18).

O encontro reuniu lideranças indígenas e representantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF, da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Ministério Público Federal (MPF). Os manifestantes aceitaram liberar a rodovia mediante a garantia de que as reivindicações apresentadas pelos indígenas serão discutidas. Os índios bloquearam a BR 174 em protesto pela construção de uma ponte na estrada que dá acesso às aldeias, cascalhamento da via, além da aquisição de medicamentos.

Uma nova reunião está marcada para a próxima quinta-feira (21), às 14h, também em Comodoro. “Neste novo encontro iremos debater sobre as reivindicações apresentadas por eles e um possível acordo”, explica o inspetor da PRF em Vilhena, Davi Moraes. Além dos participantes do primeiro encontro, na oportunidade, estarão presentes integrantes das prefeituras de Comodoro e Sapezal (MT), do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO).

De acordo com a PRF, os índios reivindicam melhorias nas estradas desde 2013. O bloqueio no trecho da BR federal entre Vilhena e Comodoro havia sido anunciado para acontecer na segunda (18), mas o grupo decidiu trancar a rodovia com pedaços de madeira um dia antes do previsto.
Fonte: G1

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA